O ferro na campanha de Zé Filho e Wilson

16/09/2014 - 19:00

wilson-martins-e-ze-filho-blog elisabeth sá

Quase metade da receita de campanha declarada pelo governador Zé Filho (PMDB) na sua última prestação de contas veio de doação da Companhia Siderúrgica Vale do Pindaré, umas das cinco empresas que fazem parte do polo industrial de Açailândia no Maranhão. Dos R$1,4 milhão declarados, R$ 700 mil vieram de doação da empresa, que também contribuiu com a mesma quantia para a campanha de Wilson Martins (PSB) candidato ao Senado.

Na lista de doações de campanha da Companhia Siderúrgica Vale do Pindaré figuram apenas quatro nomes. Além do governador Zé Filho e de Wilson Martins, foram contemplados Luciana Barbosa de Oliveira, que é candidata a deputada federal pelo PCdoB de Pernambuco, e para Raimundo Soares Cutrim, candidato a deputado estadual pelo Maranhão, também pelo PCdoB, que  juntos receberam R$ 350 mil, um quatro do que foi doado aos candidatos do Piauí.

O interesse da companhia não está, claro, no que cada candidato tem a oferecer para o Piauí, mas sim para uma política de exploração mineral. Já que o Piauí é a bola da vez no mercado e a região de Paulistana o foco de muitas destas empresas. Basta ver que nem no candidato do seu Estado sede, o Maranhão, a empresa investiu tanto, lá a exploração de ferro já está indo muito bem.

Coluna do dia – Te cuida, Zé

16/09/2014 - 17:23

Te cuida, Zé

ze filho robert rios blog elisabethsa

Impressionante como os aliados do governador Zé Filho não conseguiram, mesmo com 18 partidos e a maioria de parlamentares na Assembleia Legislativa, dar maior repercussão política ao caso do motorista do senador Wellington Dias pego com R$ 180 mil, em espécie, escondido no banco traseiro do carro na divisa do Piauí com a Bahia. Não o fizeram, ainda.

A sessão desta terça na Assembleia era aguardada com a promessa de tiroteio. Mas, os deputados do PT e partidos coligados se anteciparam ao fato e se revezaram na tribuna, por ordem de inscrição, sem dar chance aos governistas. Desarticulada, a base do governo perdeu a chance de explorar o assunto e não deixar morrer.

Ponto para os deputados de oposição que se mostraram, além de unidos, articulados e disciplinados ao ponto de dar este tremendo baile na situação.

Os deputados Robert Rios e Tererê ainda se inscreveram, mas foram vencidos pelo cansaço.

O caso dos R$ 180 mil

Os advogados da coligação de Zé Filho não ingressaram com nenhuma ação de impugnação de candidatura, nem o Ministério Público Federal. Estão todos aguardando conhecimento dos autos do processo instaurado pela Polícia Civil da Bahia.

Até agora, somente foi impetrado o pedido de quebra dos sigilos fiscal e telefônico dos ocupantes do veículo preso na barreira do Piauí com a Bahia com 180 mil reais apreendidos que estavam escondidos embaixo do banco do passageiro. O dinheiro era transportado pelo motorista de Wellington Dias, que vem a ser seu primo, sendo que no carro também estava um tio do senador e a pessoa que dirigia com carteira falsa.

A dúvida nas pesquisas

Entre os aliados de Zé Filho, um grande ponto de interrogação se arma quando o assunto são as pesquisas eleitorais. É que não conseguem entender como, quando estimulados, os eleitores apontam uma larga preferência para o senador Wellington Dias.

Tal fato não ocorre. E a diferença é bem menor quando os eleitores são provocados e dizem espontaneamente em qual candidato vai votar no dia 05 de outubro.

O grande número de indecisos ( média de 30% em todas as pesquisas) é outro ponto em que se apegam os governistas para chegar ao segundo turno.

Vox Populli: Dilma 36% e Marina 27%

Uma nova pesquisa divulgada, nesta segunda, trouxe novamente alívio à coordenação de campanha da presidenta Dilma Rousseff. Ela não cresceu, mas também não caiu. E Marina Silva novamente caiu, mesmo dentro da margem de erro, na preferência dos eleitores.

A diferença no primeiro turno é de 9 pontos, mas no segundo turno, as duas candidatas aparecem empatadas tecnicamente.

A escolha no TCE e o faz de contas

Toda vez que abre uma vaga no Tribunal de Contas do Estado se fala em mudanças no critério de escolha dos conselheiros. Agora, às vésperas da aposentadoria do Conselheiro Anfrísio Lobão, novamente começam as especulações.

Acontece que o modelo de escolha dos membros dos Tribunais está previsto na Constituição Federal. E, claro, nenhuma Casa, abrirá mão de um critério que lhe favoreça para atender os belos olhos azuis que outros Poderes não têm.

Falar qualquer coisa no sentido contrário não passa de hipocrisia. O velho barro na parede.

Façam suas apostas

O veín Elmano Férrer caminha a passos largos rumo ao trator Wilson Martins nesta reta final da campanha e a diferença entre os candidatos, que já foi bem maior, tem provocado muitas discussões sobre o resultado em torno da única vaga para o Senado nestas eleições.

Muitas apostas estão sendo feitas neste sentido, sobretudo, qual será o placar de Teresina.

Apoio familiar na campanha de Zé Filho

16/09/2014 - 16:10

Mário Lacerda Zé Filho Blog Elisabeth sá

Bem que o governador Zé Filho (PMDB) diz em sua propaganda eleitoral que a sua família é o seu maior bem. Na prestação de contas do candidato, os maiores números nas  doações de pessoas físicas ficaram por conta de seus parente, filhas, irmãs e cunhado;juntos doaram  mais de R$ 70 mil para a campanha de Zé Filho. Os dados estão na prestação de contas do governador. Os números demoraram a ficar disponíveis no site do  do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), apesar do governador ter apresentado sua prestação de contas dentro do prazo.

Só não foi identificada nenhuma doação do tio, Francisco de Assis Moraes Souza, o que é perfeitamente compreensível. Não é maldade nem ironia, mas pra quem achava que o ex-senador Mão Santa seria laranja do sobrinho…

Wellington manda seu recado

16/09/2014 - 11:31

O senador Wellington Dias (PT) já mandou o seu recado. Disse ontem (15), durante o lançamento do seu Pacto Pela Aceleração do Crescimento do Piauí, que não fará o que ele chamou de “jogo do desespero”.

Wellington Dias blog elisabeth sá

“Vou continuar na minha campanha propositiva e não entrarei nesse jogo do desespero”, afirmou o senador.  Não por menos o senador dá estas declarações às vésperas do endurecimento da campanha do governador Zé Filho (PMDB) em seu programa eleitoral, que hoje recebe o apoio do deputado estadual Robert Rios (PDT).

Magno Pires aposta no jingle com a criançada

15/09/2014 - 18:32

magno pires

O ex-secretário de Administração, Magno Pires, candidato a deputado estadual apostou num jingle infantil para conquistar eleitores. A estratégia de chegar aos pais pelos filhos não é nova na publicidade. Sem contar que criar jingles que caiam no gosto do eleitor é o um dos objetivos mais perseguidos por publicitários em campanha eleitoral.

A paródia da música “Comer Comer” da década de 1970 do grupo Genghis Khan já caiu no gosto da criançada. O vídeo com o jingle está no youtube.

RR TV, o chumbo grosso da campanha de Zé Filho

15/09/2014 - 18:20

Robert Rios RRTV blog elisabethsa

Como o blog adiantou vem chumbo grosso por aí e a arma é letal. A mudança não é total, mas é uma mudança na estratégia de campanha do governador Zé Filho, que vinha, na opinião de alguns “batendo pouco”.

A propaganda eleitoral do governador Zé Filho (PMDB) vem com o deputado Robert Rios (PDT) e a sua “RR TV”. Nas inserções de trinta segundos, todos os dias, o deputado vai entrar com um tema novo, sempre uma nova denúncia que o deputado deve arrematar com “me processa Wellington”.