O primeiro gol de W. Dias

08/01/2015 - 13:30

nerinho

A cervejaria Itaipava chega ao Piauí até o final do ano. Esse já é o primeiro gol de placa do governador Wellington Dias e do deputado estadual, Nerinho (PTB), que será o secretário de Desenvolvimento Econômico.

O Piauí está na rota dos investimentos planejados pela Cerevejaria Petrópolis, detentora da marca Iatipava, e anunciados em novembro do ano passado. No Nordeste inteiro serão investidos R$ 2,2 bilhões em um prazo de cinco anos.

Sendo R$ 1,2 bilhão serão para duas novas fábricas e R$ 1 bilhão para a construção de 86 centros de distribuição na Bahia, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Paraíba, Ceará e Maranhão.

Primeiro gol de placa da gestão, principalmente se levarmos em consideração a tônica da retomada do crescimento econômico do Piauí que Wellington Dias vem defendendo.

Eduardo Cunha vem ao Piauí buscar apoio

08/01/2015 - 13:13

Edurado Cunha

O deputado federal, Eduardo Cunha (PMD-RJ), candidatíssimo a presidência da Câmara, desembarca amanhã (9). A visita do deputado faz parte da campanha que vem desenvolvendo nos estados, coordenada também pelo deputado federal piauiense Marcelo Castro (PMDB).

A disputa com o PT pela direção da Câmara dos Deputados está acirrada. Eduardo está fazendo visitas a todos os estados. Esteve na última quarta-feira (7) no Acre e vem ao Piauí em busca de apoio dos parlamentares federais para a disputa. Segundo o deputado, além de pedir apoio e votos, as visitas tem por objetivo conhecer as demandas dos estados nas quais a articulação de uma pauta no Legislativo Federal possa ajudar e o  Piauí tem muitas, inclusive uma da qual o peemedebista carioca discorda, a divisão dos royalties do petróleo.

O peemedebista promete fazer a Câmara dos Deputados um poder independente. “Ninguém vai agredir a governabilidade ou a lealdade à governabilidade do PMDB. Ninguém quer ser oposição, mas ninguém quer ser submisso”, é o que vem dizendo Eduardo nos estados por onde passa.  O peemedebista disputa a presidência da Câmara com o petista Arlindo Chinaglia, candidato da presidenta Dilma.

O mais com menos e a continuação

08/01/2015 - 12:30
Wellington Dias reuniu hoje sua equipe de secretários no auditório do CEIR

Wellington Dias reuniu hoje sua equipe de secretários no auditório do CEIR

Tem sido e foi mantido hoje como  tom do discurso e das diretrizes que o governador Wellington Dias passou à sua equipe de Governo.  O período estipulado pelo governador para o equilíbrio das contas é de um ano e só então o Piauí volte a andar,  a crescer, a investir”.

Equilibrar contas. Como? Arrecadando mais e gastando menos. E como se gasta menos? Reduzindo número de cargos comissionados e aplicando recursos corretamente. Replanejar o Piauí. Como? Analisando onde estão os gargalos e tomando as mediadas imediatas para solucionar os problemas.

Estamos em 2015, mas qualquer semelhança com o que aconteceu há doze anos, quando assumiu o Governo pela primeira vez, não é mera coincidência.

Das duas uma: ou o Piauí não saiu do lugar, mesmo que nos últimos 12 anos os governos tenham sido de continuidade, tendo em vista que as sucessões se deram dentro da própria base; ou houve um desmanche de tudo que já tinha sido feito. O que também é de se estranhar e pelo mesmo motivo, pouca coisa mudou quanto aos protagonistas da administração do Estado.

Alunos e dinheiro a menos

Em 2014 o número de alunos matriculados na rede estadual registrou queda de 86 mil alunos, saiu de 300 mil para 204 mil. Como o valor dos repasses do Fundeb (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação) é calculado com base no número de alunos matriculados, não deu outro, o Piauí perdeu dinheiro. Nas contas de W. Dias algo em torno de R$ 300 milhões, cerca de R$348 por aluno.

Cortes no Orçamento

Deputados e senadores, também os da base aliada da presidenta Dilma Rousseff estão preocupados com os valores de cortes no Orçamento Geral da União. Só nos ministérios foram cortados mais de R$ 22 bilhões. O principal temor é de que as emendas parlamentares entrem no bolo dos cortes.

Educação

A disputa por recursos na Educação será a mais acirrada. O Governo Federal decidiu cortar R$ 7 bilhões da pasta, o maior corte. Agora mais do que nunca será imprescindível o bom trânsito e a força da aliança com o Governo Federal para a obtenção de recursos.

Missão Piauí

A deputada federal Rejane Dias (PT), secretária de Educação do Piauí,  tem missão árdua pela frente, antes de pleitear os recursos deve retirar as obras do setor da situação de inadimplência junto ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Dança das cadeiras na Agespisa

Com decreto de emergência e dívida de R$ 1 bilhão a Agespisa já começa 2015 com dança das cadeiras. É que o atual presidente, Raimundo Trigo, será sabatinado pela Assembleia, deve ter o nome aprovado, mas ficará a frente da empresa somente até o bancário Herbet Buenos Aires poder assumir.  Wellington Dias, em seu primeiro ano, por força de questões burocráticas com a Caixa Econômica, que não quer liberar Herbert Buenos Aires, já começa seu mandato com dois presidentes, faz sete.

Wilson nomeou mais

Desde 2010 já passaram pela empresa cinco presidentes.Presidiram o órgão, Marcus Venicius, Raimundo Neto, Antonio Filho e José Augusto Nunes. Na gestão de Zé Filho, José Augusto Nunes foi substituído por Nelito Dias. Hoje quem está interinamente à frente da Agespisa é Raimundo Trigo, será sabatinado, mas só fica até a Caixa liberar Herbert.

Do poder da mídia e do descaso

07/01/2015 - 17:20

rua

Do poder da imprensa e do descaso Menos de 24 horas depois de ter a situação de abandono mostrada por reportagem local uma rua da zona leste de Teresina, mais precisamente no Planalto Ininga, já não tem sequer vestígio da situação em que um dia esteve.

O lixo foi apanhado, animais mortos também, carpina, e o trator já deixou a rua no ponto de receber asfaltamento. É indiscutível o poder da mídia, mas também não se pode lamentar o fato de se saber de um problema e deixar ele se arrastar até o ponto de ser mostrado pela TV para só então providenciar uma solução.

Ciúmes na PMT  

07/01/2015 - 16:30

 

roney lustosa

Pode não ser, mas muitos já enxergam como sinal dos tempos o sumiço do vice-prefeito Roney Lustosa.

A teoria da conspiração está sendo alimentada pela ausência sentida do vice-prefeito enquanto responde pela administração municipal, tendo em vista o afastamento de Firmino Filho (PSDB) desde o Natal. O questionamento é de que no último afastamento de Firmino, Roney Lustosa se fez mais presente, agora não mais.

A interpretação é de que as relações entre os dois partidos, PSDB e PSD já não são mais como antes.

Outra fonte é a aproximação entre Firmino o PT e o PP. No frigir dos ovos presume-se que o PSD será colocado em escanteio na articulação para 2016. Só o tempo poderá dizer.

 

Desembarque turbulento

07/01/2015 - 15:40

joao-vicente-claudino-e-wellington-dias

O senador João Vicente (PTB) está no Canadá. O momento de comemorar as vitórias do partido foi aliado ao de acalmar os ânimos e esfriar a cabeça. O fato é que João Vicente não ficou muito satisfeito com os arranjos e de como foram colocados os cargos para o partido.

A queixa é de que a instância partidária, incluído ele próprio que é o presidente da sigla, não teria sido consultado. As expectativas para o desembarque do ex-senador em Teresina, que deve ocorrer no próximo dia 14, é de turbulência.