Pacto pelo crescimento do Piauí?

15/09/2014 - 15:51

Wellington Dias

O senador Wellington Dias (PT) lança logo mais, às 19 horas, na sede do Clube dos Economiários, o Pacto pela Aceleração do Crescimento do Piauí. O evento deve contar com a presença dos prefeitos, ex-prefeitos, vereadores e todos os apoiadores de campanha do senador, além da sua candidata a vice, deputada Margarete Coelho (PP) e do candidato ao Senado, ex-prefeito de Teresina Elmano Férrer (PTB).

Depois de duas gestões, nas quais trabalhou a organização da máquina administrativa, acesso a Educação e a comida, interligação dos municípios, um pacto para acelerar o crescimento do Piauí tem que passar efetivamente por mais investimentos em infraestrutura de energia, transporte e educação. Vamos aguardar a apresentação da proposta  do senador , que diante do ritmo que tem procurado imprimir em sua campanha, naturalmente que não pode passar longe destes eixos.

No começo da campanha o blog comentou que o senador Wellington Dias havia adotado uma postura de quem começava do zero. Tanto que em seu primeiro programa de campanha eleitoral apresentou-se para o piauiense como se não fosse um dos políticos mais conhecidos do Estado.

Apresentar um “pacto para o crescimento do Piauí” a esta altura, depois de dois mandatos como governador, e de um terceiro ( o de Wilson Martins) que se propôs a ser de continuidade de sua obra nada mais é que confirmar essa postura.

A passagem de Marina Silva no Piauí

15/09/2014 - 09:28

marina no piauí blog elisabeth sá

 

Num primeiro momento, o blog chegou a duvidar que a presidenciável Marina Silva tivesse tempo de vir ao Piauí para este primeiro turno da campanha. Por ser um colégio com baixa densidade eleitoral, a avaliação inicial era de que a candidata do PSB optaria por continuar em campanha na região sudeste, onde mantém a dianteira, mas assiste a recuperação da principal adversária, a presidente Dilma Rousseff.

Só que o desembarque de Marina Silva no Piauí tem como pano de fundo o giro pelo Nordeste que a candidata fez neste final de semana como parte da estratégia do partido de atenuar a diferença entre a candidata e Dilma Rousseff na região. Segundo o Datafolha, a petista tem 47% das intenções de voto contra 31% de Marina entre os nordestinos.

Não por menos, o discurso empregado foi no sentido de garantir a permanência de políticas sociais, como Bolsa Família, carro-chefe dos governos Lula e Dilma. Marina também reagiu aos ataques sofridos e creditou tal situação “ao desespero” dos adversários.

No mais, sua passagem além de rápida foi prejudicada pelo atraso de mais de três horas. Boa parte da militância convidada para o evento, no Theresina Hall, não esperou pela grande estrela do partido. Ainda assim, pelas contas do PSB, mais de 5 mil pessoas prestigiaram o encontro.

 

 

O rastro do dinheiro encontrado com motorista de Wellington

12/09/2014 - 16:28

IMG-20140912-WA0053

Como o blog adiantou mais cedo, o dinheiro encontrado no carro do motorista do Senado, lotado no gabinete de Wellington Dias (PT) e candidato ao Governo do Estado, será facilmente rastreado. Isso porque o lacre que de cada pacote de dinheiro tem a identificação do Banco Bradesco, a data de sete de setembro (domingo e feriado), bem como apresenta o nome da empresa que fez o transporte do valor – a Prossegur (veja na foto).

Isso significa que 7 de setembro não foi a data em que o dinheiro foi sacado, mas, sim, o dia em que deu entrada na agência bancária.

Trata-se de um procedimento de segurança que é feito pelas empresas de transportes de valor. Os lacres são colocados para identificar o dia e a hora em que o dinheiro deu entrada na agência.

“Quando é feito um saque de grande valor muitas vezes dentro do banco o montante é retirado do lote que a transportadora trouxe sem que se retire o lacre, por isso o dinheiro aparece identificado”, segundo explicou fonte do blog dentro de agência bancária.

O saque, portanto, só pode ter sido feito entre o dia oito de setembro e o dia 10. E para efetuar saques de grande monta a agência bancária deve ser comunicada com antecedência, entre 24 e 48 horas.

De tudo isso o senador Wellington Dias entende muito bem, pois é bancário.

 

Zé Filho “dorme no ponto” e agora é processado

12/09/2014 - 16:02

 

 

zé filho programa

 

Enquanto o governador Zé Filho participava de debate, juntamente com outros candidatos ao Governo, na Rádio Pioneria, e foi ameno nas críticas direcionadas ao senador Wellington Dias, dizendo que este deveria, no mínimo, se explicar sobre o caso do seu motorista e primo José Martinho Araújo –  pego com R$ 18o mil, em espécie, escondidos dentro de um carro e embaixo do banco de passageiros – o candidato do PT acionava seu departamento jurídico para ingressar com uma ação contra o candidato à reeleição.

 

IMG-20140912-WA0049

 

 

Assim, Wellington Dias procura reverter um pouco do desgaste que acontece na sua campanha. E, passa de acusado para acusador, como diz o governador Zé Filho “com uma varinha mágica”.

“A melhor forma de defesa é o ataque. Ele está criando um factóide. Não fomos nós que tornamos o fato público. Foi uma emissora de televisão, a Tv Clube, depois o Jornal Nacional, portanto a Rede Globo, bem como todos os jornais impressos e on-line da grande imprensa, como Estadão, Folha de São Paulo, entre outros”, disse o advogado da coligação governista William Guimarães.

Guimarães informou ao blog que a coligação já enviou advogados até a Bahia para saber efetivamente o que existe de provas, bem como adquirir uma cópia do inquérito e avaliar quais as providências cabíveis no caso. Também confirmou que advogados ligados ao Partido dos Trabalhadores também estão em Barreira para acompanhar o caso.

 

o dinheiro sujo blog elisabeth sá

 

 

Wellington Dias aciona TV Clube por injúria e difamação

12/09/2014 - 14:54

IMG-20140912-WA0049

Como prometido, o senador Wellington Dias (PT), candidato ao Governo do Estado, acionou na Justiça a TV Clube pela divulgação de seu nome no caso do motorista detido transportando R$ 180 mil. A ação de notícia de crime eleitoral cita, além do veículo de comunicação, o governador Zé Filho (PMDB), candidato a reeleição, o seu candidato a vice, ex-prefeito Silvio Mendes (PSDB) e a jornalista e apresentadora de TV, Denise Freitas, bem como toda a coligação de Zé Filho.

Dinheiro-Campanha-de-Wellington-palio-weekend-placa-jhu-5627-blog-elisabeth-sá

Wellington Dias alega que houve leviandade na divulgação da matéria tratando do caso. Duas pessoas foram detidas ontem em Barreiras na Bahia. As duas se dirigiam ao Piauí vindas de Brasília. Uma delas, Paulo Fernando de Sousa, o condutor do veículo, apresentou documento de CNH falsificado o que fez com que a Polícia investigasse o carro e encontrasse os R$ 180 mil em notas de R$ 100 debaixo do banco traseiro.

A outra pessoa que estava no carro era José Martinho Ferreira de Araújo, motorista do Senado com cargo comissionado no gabinete do candidato ao Governo.

A emissora divulgou que o carro era de propriedade do senador, mas o veículo é de propriedade de José Martinho.

Sinceramente, só não entendi onde entra a coligação do governador Zé Filho? Estão alegando que a emissora trabalha para o candidato à reeleição?

Uma coisa ninguém pode negar: Wellington Dias foi rápido no gatilho. Antes mesmo de seus adversários, entrou com uma ação eleitoral contra os que lhe fazem oposição, quando ele mesmo é o apontado como suposto favorecido de um crime eleitoral.

Guerra é guerra, né?

NOTA AO POVO DO PIAUÍ

Como era de se esperar, a liderança de Wellington Dias em todas as pesquisas, com vitória certa no primeiro turno, despertou nos adversários as velhas práticas das calúnias e difamações, já que não encontram argumentos para vencer a soberana vontade popular.

Na noite de ontem, uma informação leviana e inverídica foi divulgada pela Rede Globo. Sem apurar os fatos devidamente, como deve fazer a imprensa responsável e séria, a emissora apressou-se em dar sua versão ligando Wellington a uma apreensão de veículo e de valores feita no interior da Bahia.

A verdade é que não pertencem a Wellington nem o veículo nem a quantia apreendida, conforme apurado pelas autoridades, cabendo unicamente aos envolvidos o esclarecimento dos fatos.

O povo piauiense sabe que Wellington sempre se pautou pela transparência, seja no exercício da atividade pública e em sua vida pessoal. 

Paulo Roberto pode perder benefício da delação premiada

12/09/2014 - 13:30

size_590_petrobras-costa

Ainda ontem o blog falou sobre o balde de água fria que o Supremo tinha jogado nas intenções da oposição em fazer o uso político (que lhe é de direito) dos depoimentos do ex-diretor da Petrobras na investigação da operação Lava Jato.

O Supremo encaminhou os documentos para a CPI da Petrobras, mas não inclui o depoimento de delação premiada de Paulo Roberto Costa. Só que Paulo Roberto poderá se recusar a responder às perguntas, uma vez que uma das regras para o benefício da delação premiada é a manutenção do sigilo. Uma vez falando à CPI Paulo Roberto pode se prejudicar junto ao Justiça.

E não por menos, por dever do cargo e por pressão da bancada de oposição o  presidente da CPI, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), pediu ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki que autorize a vinda do ex-diretor para depor na próxima quarta-feira (17).