Zé Augusto Nunes deixa presidência da Agespisa

17/09/2014 - 18:00

José Augusto Nunes presidente da Agespisa blog elisabeth sa

Pronto! O sinal de que as coisas não vão bem na campanha de Wilson Martins (PSB) rumo ao Senado foi dado. E a saída de José Augusto Nunes da Agespisa, nesta quarta, com o argumento de que vai cuidar da campanha do primo, comprova isso.

Em seu lugar, em caráter interino, assumirá o diretor de Operações da empresa, Edward Mont´Alverne. José Augusto Nunes assumiu como presidente da Agespisa em dezembro de 2013, quando o ex-governador Wilson Martins se preparava para deixar o palácio de Karnak.

Coluna do dia – A RR Tv ficou devendo

17/09/2014 - 17:19

Coluna do dia – A RR Tv ficou devendo  

RR TV blogelisabeth sa

A anunciada RR TV entrou no ar. Trata-se de gravações feitas com o deputado Robert Rios e disponibilizadas no maior canal de vídeos da internet, o Youtube. Desde o início da campanha se fala no perigo e por que não dizer do drama, de ter ex-aliados em campos opostos. Da mesma forma que também aqui foi noticiado que Robert Rios tinha sido escolhido como “o batedor” desde quando retornou para a Assembleia.

O primeiro programa já está no ar. E, além dos ataques indiretos, fala “das más  companhias” de Wellington Dias nesta campanha. Imaginava-se, num primeiro momento, que iria citar os projetos que Wellington Dias prometeu e não cumpriu. Dos grandes investimentos, como a Suzano e a Vale, entre outras tentativas frustradas que ficaram somente no discurso e não foram adiante.

O material é longo, Robert Rios lê um texto e não se apresenta como de costume. Perdeu um pouco de sua autenticidade. Até que começou no rumo, falando das sucessivas eleições de Wellington Dias e de sua saída do Senado, deixando lá a primeira suplente e presidente do PT, Regina Souza.

Mas, desarranjou. Deixou uma tremenda janela aberta. Uma porta, mesmo. Já que o problema do candidato são as companhias e não com o próprio Wellington Dias e suas incoerências de quem prometeu, teve a oportunidade de fazer e não o fez.

Estão todos locupletados, quem lembra?

Ao que tudo indica o filme da eleição de 2002 se repete nesta campanha eleitoral. Com uma diferença: agora estão locupletados em cargos, igualmente preocupados apenas com suas respectivas campanhas e Zé Filho sabe disso.

O ex-governador Hugo Napoleão, hoje deputado federal, ainda fora enganado, pego de surpresa, alimentando à época uma expectativa positiva frente ao volume de sua campanha e pesquisas que não detectaram a “onda vermelha”.

Zé Filho não poderá dizer o mesmo. Até porque tem feito vista grossa, nem investe pesado, quando vê seus aliados com candidaturas casadas com os adversários, respeitando “a conveniência da liderança local”.

Tem mais: o governador até sabe o caminho para reverter o cenário, sobretudo nos redutos menores, onde está em desvantagem, mas sua aposta se concentra apenas na capital e região norte.

Firmino garante segundo turno com maioria na capital

Entre os partidários de Zé Filho, a informação é de que o governador sairá com ampla maioria de votos em Teresina e garante que haverá o segundo turno das eleições.

O danado é que, desde sempre, se falou no tal efeito “caixa de ressonância” que a capital exerce sobre os municípios do interior.

Investigar, então, porque tal efeito ainda não foi detectado nas pesquisas de intenção de voto até o momento.

Dormindo com inimigo

A campanha do governador Zé Filho tem enfrentado em sua campanha uma crise na Segurança Pública e claro, o tema tem sido recorrente na imprensa e usado pelos adversários. Por falar nisso, hoje o secretário municipal de Educação, Kléber Montezuma, falou  sobre a violência nas escolas nos canais de TV, concedeu até entrevista ao vivo. Kleber lembrou que inclusive já esteve na Secretaria de Segurança apelando por uma parceria. Não deu outra, foi suficiente para estimular os comentários e ataques das trincheiras do adversário.

Com aliados como este, não precisa de inimigos.

Me processa Wellington

Não vai acontecer, pois a TV Clube tem seus padrões globais a seguir, mas bem que seria interessante se a entrevistadora do senador Wellington Dias (PT) amanhã (18) fosse a jornalista Denise Freitas.  O candidato será o terceiro entrevistado da rodada de entrevistas dos candidatos ao Governo do Estado no Piauí TV 1ª Edição, às 7 horas.

Uso da máquina

A coligação “A vitória com a força do povo” ingressou hoje, junto a Justiça Eleitoral, com mais uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) contra o governador Zé Filho (PMDB), candidato a reeleição. A representação, de acordo com os denunciantes, reúne provas de uso eleitoreiro da máquina pública do Estado em favor da candidatura à reeleição do governante. 

Elmano sai da “garupa” de Wellington

17/09/2014 - 15:48

elmano ferrer blog elisabeth sa

O programa eleitoral de Wilson Martins (PSB) que vai ao ar esta noite (17) enfatiza sua parceria com Marina Silva, seu vice, Beto Albuquerque. Uma boa hora para que Wilson colocasse mais força em sua campanha com a ajuda de Marina, já que as últimas pesquisas eleitorais dão conta do crescimento da candidatura de Elmano Férrer (PTB), o véin trabalhador.

Elmano vem de uma ascensão gradativa e de ser um ilustre desconhecido, ou apenas conhecido como “o ex-prefeito de Teresina”, passou a ser conhecido e praticamente deixou a “garupa” de Wellington Dias para se tornar marca forte na coligação encabeçada pelo PT.

Então Marina entra na propaganda eleitoral de Wilson Martins em uma hora providencial, resta saber se Wilson conseguirá, ao colar em Marina, os mesmo rendimentos que Elmano conseguiu ao colar em Wellington,Dilma e Lula.

A diferença entre Wilson Martins e Elmano Férrer é  2.7% na pesquisa Data AZ para o Senado realizada em todo o Piauí, entre os dias 11 a 15 deste mês. A margem de erro está acima dessa diferença, de 3.22%. Isso quer dizer que os dois estão tecnicamente empatados.

Silvio não fica atrás

17/09/2014 - 08:00

ze-filho-e-silvio-mendes-210206

Na análise da prestação de contas do governador Zé Filho (PMDB) o seu candidato a vice, ex-prefeito de Teresina, Silvio Mendes (PSDB), não ficou atrás nas doações de pessoas físicas. Silvio figura entre os que mais doaram individualmente para a campanha de seu companheiro de chapa. Silvio doou R$ 14 mil para a campanha de Zé Filho, que declarou receita de R$ 1,4 milhão na segunda parcial de prestação de contas encaminhada ao Tribunal Superior Eleitoral.

O ferro na campanha de Zé Filho e Wilson

16/09/2014 - 19:00

wilson-martins-e-ze-filho-blog elisabeth sá

Quase metade da receita de campanha declarada pelo governador Zé Filho (PMDB) na sua última prestação de contas veio de doação da Companhia Siderúrgica Vale do Pindaré, umas das cinco empresas que fazem parte do polo industrial de Açailândia no Maranhão. Dos R$1,4 milhão declarados, R$ 700 mil vieram de doação da empresa, que também contribuiu com a mesma quantia para a campanha de Wilson Martins (PSB) candidato ao Senado.

Na lista de doações de campanha da Companhia Siderúrgica Vale do Pindaré figuram apenas quatro nomes. Além do governador Zé Filho e de Wilson Martins, foram contemplados Luciana Barbosa de Oliveira, que é candidata a deputada federal pelo PCdoB de Pernambuco, e para Raimundo Soares Cutrim, candidato a deputado estadual pelo Maranhão, também pelo PCdoB, que  juntos receberam R$ 350 mil, um quatro do que foi doado aos candidatos do Piauí.

O interesse da companhia não está, claro, no que cada candidato tem a oferecer para o Piauí, mas sim para uma política de exploração mineral. Já que o Piauí é a bola da vez no mercado e a região de Paulistana o foco de muitas destas empresas. Basta ver que nem no candidato do seu Estado sede, o Maranhão, a empresa investiu tanto, lá a exploração de ferro já está indo muito bem.

Coluna do dia – Te cuida, Zé

16/09/2014 - 17:23

Te cuida, Zé

ze filho robert rios blog elisabethsa

Impressionante como os aliados do governador Zé Filho não conseguiram, mesmo com 18 partidos e a maioria de parlamentares na Assembleia Legislativa, dar maior repercussão política ao caso do motorista do senador Wellington Dias pego com R$ 180 mil, em espécie, escondido no banco traseiro do carro na divisa do Piauí com a Bahia. Não o fizeram, ainda.

A sessão desta terça na Assembleia era aguardada com a promessa de tiroteio. Mas, os deputados do PT e partidos coligados se anteciparam ao fato e se revezaram na tribuna, por ordem de inscrição, sem dar chance aos governistas. Desarticulada, a base do governo perdeu a chance de explorar o assunto e não deixar morrer.

Ponto para os deputados de oposição que se mostraram, além de unidos, articulados e disciplinados ao ponto de dar este tremendo baile na situação.

Os deputados Robert Rios e Tererê ainda se inscreveram, mas foram vencidos pelo cansaço.

O caso dos R$ 180 mil

Os advogados da coligação de Zé Filho não ingressaram com nenhuma ação de impugnação de candidatura, nem o Ministério Público Federal. Estão todos aguardando conhecimento dos autos do processo instaurado pela Polícia Civil da Bahia.

Até agora, somente foi impetrado o pedido de quebra dos sigilos fiscal e telefônico dos ocupantes do veículo preso na barreira do Piauí com a Bahia com 180 mil reais apreendidos que estavam escondidos embaixo do banco do passageiro. O dinheiro era transportado pelo motorista de Wellington Dias, que vem a ser seu primo, sendo que no carro também estava um tio do senador e a pessoa que dirigia com carteira falsa.

A dúvida nas pesquisas

Entre os aliados de Zé Filho, um grande ponto de interrogação se arma quando o assunto são as pesquisas eleitorais. É que não conseguem entender como, quando estimulados, os eleitores apontam uma larga preferência para o senador Wellington Dias.

Tal fato não ocorre. E a diferença é bem menor quando os eleitores são provocados e dizem espontaneamente em qual candidato vai votar no dia 05 de outubro.

O grande número de indecisos ( média de 30% em todas as pesquisas) é outro ponto em que se apegam os governistas para chegar ao segundo turno.

Vox Populli: Dilma 36% e Marina 27%

Uma nova pesquisa divulgada, nesta segunda, trouxe novamente alívio à coordenação de campanha da presidenta Dilma Rousseff. Ela não cresceu, mas também não caiu. E Marina Silva novamente caiu, mesmo dentro da margem de erro, na preferência dos eleitores.

A diferença no primeiro turno é de 9 pontos, mas no segundo turno, as duas candidatas aparecem empatadas tecnicamente.

A escolha no TCE e o faz de contas

Toda vez que abre uma vaga no Tribunal de Contas do Estado se fala em mudanças no critério de escolha dos conselheiros. Agora, às vésperas da aposentadoria do Conselheiro Anfrísio Lobão, novamente começam as especulações.

Acontece que o modelo de escolha dos membros dos Tribunais está previsto na Constituição Federal. E, claro, nenhuma Casa, abrirá mão de um critério que lhe favoreça para atender os belos olhos azuis que outros Poderes não têm.

Falar qualquer coisa no sentido contrário não passa de hipocrisia. O velho barro na parede.

Façam suas apostas

O veín Elmano Férrer caminha a passos largos rumo ao trator Wilson Martins nesta reta final da campanha e a diferença entre os candidatos, que já foi bem maior, tem provocado muitas discussões sobre o resultado em torno da única vaga para o Senado nestas eleições.

Muitas apostas estão sendo feitas neste sentido, sobretudo, qual será o placar de Teresina.