Jingle de Wellington ataca “blocão” adversário

10/07/2014 - 07:51

clipe wellington Dias blog elisabeth sa

 

Divulgado amplamente nas redes sociais, o clipe com o jingle da campanha de Wellington 13 faz divulgação do seu “time” e lembra bem as características de todo, citando um a um dos candidatos, inclusive a presidenta Dilma e o ex-presidente Lula, se referindo ao “time do povo”.

Um dos trechos diz que  “Nó estamos juntos com o povo. Aqui não tem blocão. Nosso lado é a esperança. Não temos confusão”, num referência clara e direta ao grupo adversário do governador Zé Filho, que tenta a reeleição e reuniu o maior número de partidos aliados – 18 ao todo – em seu palanque.

Com imagens de vários cantos do estado, o trabalho tem uma melodia envolvente, em coro, e que também faz um apelo emotivo do que está em jogo na eleição. Já no final diz que “pra gente ser feliz de novo, eu voto com o coração”.

 

Confira  o jingle com um click no link abaixo:

 

O senador Wellington Dias também larga na frente neste quesito da propaganda eleitoral, apostando na internet para disseminar sua campanha, com todo o sempre reconhecido trabalho da equipe da agência piauiense S/A Propaganda que já trabalhou para o candidato em eleições anteriores e conhece bem o produto que tem para vender.

Nestas horas, santo de casa faz milagre e toda a diferença. Isso porque a campanha do governador Zé Filho, principal adversário do petista,  que tem Duda Mendonça no comando, ainda não apresentou peças publicitárias a serem usadas nos próximos três meses.

 

Saúde no ponto eletrônico

09/07/2014 - 17:43

O Ministério Público Federal determinou que todas as prefeituras do Brasil instalem ponto eletrônico para dentistas e médicos. A notificação foi expedida há dez dias. A medida é para garantir o cumprimento da carga horária dos profissionais de saúde e evitar que a população fique sem atendimento médico. As prefeituras ganharão prazo de 60 dias para instalar os pontos eletrônicos.

ponto-eletronico

Apesar de bem intencionada a recomendação do MPF pode dificultar a vida de muitos prefeitos. Alguns já estão reclamando que dentistas e médicos,que atendiam em suas cidades, começam a alegar que o ponto eletrônico dificulta a sua jornada. Entre outras razões está mesmo o fato de que muitos médicos acumulam atendimentos e mesmo com o Programa Mais Médicos funcionando bem ainda existe uma demanda a ser atendida.

Candidatos começam campanha no interior

09/07/2014 - 12:07

caminhawd1Hoje é o terceiro dia de campanha propriamente dita. E os candidatos já começam a mobilização de lideranças no interior. Wellington Dias tem cinco caminhadas agendadas para esta quarta, dia 09 de junho.


IMG-20140708-WA0042

Começou sua peregrinação há pouco, em São Francisco do Piauí, daqui a pouco chegará a São  José do Peixe. Ainda terá folêgo para caminhadas nas cidades de São Miguel do Fidalgo, Socorro do Piauí e previsão de caminhada, às 20hs, em Paes Landim e Beneditinos.

Já o governador Zé Filho, tem se revezado entre agenda administrativa e política. Nesta última, com direito a conversas com políticos e lideranças municipais. Ainda assim, já fez sua primeira viagem ao interior e fez campanha em Floriano.

Merkel “paga em Euro”

09/07/2014 - 10:23

 

meme derrota da seleção blog elisabeth sa

 

De todos os memes, piadas que rolam na internet desde ontem, logo após a derrota da seleção brasileira, escolhi este para ilustrar a situação. Como este é um blog político, achei o máximo esta imagem que faz uma referência ao que todo mundo comentava que esta Copa estaria comprada para o Brasil sair vencedor. Não foi bem assim.

 

 

Coluna do dia – Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima

09/07/2014 - 09:19

 

derrota seleção blog elisabeth

 

Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima

 

A frase do título deste editorial foi dita pela presidenta Dilma Rousseff logo depois do desastroso jogo da seleção brasileira. E começamos assim nossa análise, lembrando que há poucos dias o instituto Datafolha relacionava alguns pontos positivos e que tiveram reflexo na campanha de reeleição da presidenta. A ressaca moral é forte nesta quarta, mas será que terá algum eco nas eleições de outubro próximo? Militantes pró-Dilma lembram que em 1950, quando o time brasileiro perdeu para o Uruguai, não houve qualquer influência e em poucos dias ninguém mais lembrava a derrota e da Copa em si. A oposição caiu em campo, ontem, mesmo através das redes sociais. O que mais se viu era que o país não se resume a um jogo e que, em outubro, não se escolherá um time e, sim, alguém que não vai levantar uma taça, mas que pode erguer um país. O senador Aécio Neves, candidato do PSDB, por exemplo, disse que “o resultado em campo não depende do povo, mas o resultado nas urnas só depende de vocês”. O fato é que, se serviu para levantar pontos para Dilma, a maior derrota da história do futebol brasileiro não derruba?

 

Vai entregar a taça

 

Mesmo sem ter nenhuma participação no jogo da seleção brasileira em si, é preciso que a equipe da presidenta avalie bem a condução deste processo nos próximos dias. A confirmação, por exemplo, de que Dilma Rousseff vai entregar a taça ao grande campeão da Copa do Mundo pode render novas vaias, novos capítulos.

Este ponto também foi analisado pela Datafolha e, pasmem, as vaias se reverteram meio que positivamente para Dilma, segundo alguns analistas. Vai entender.

 

 

A Copa das Copas

 

O que o Brasil não pode é perder o “espírito da Copa” de quem fez um belíssimo espetáculo esportivo, soube receber milhares e milhares de estrangeiros e realizou a quase unânime “Copa das Copas”.

Além disso, como disse o Felipão, ainda tem jogo no sábado. E,quem sabe, um terceiro lugar de consolação.

 

Camisas brasileiras em promoção

 

Logo após a derrota ontem, não demorou muito. Os sites de compras colocaram em promoção as camisas oficiais da seleção brasileira. De R$ 229,00 pode-se comprar já por R$ 140,00. Ou até mais barato.

 

Zé Filho posta mensagem de apoio na rede

Dos candidatos piauienses nas eleições de outubro, apenas o governador Zé Filho postou uma frase  com mensagem de apoio após a derrota da seleção brasileira: “As vezes é preciso perder para vencer”.

 

 

 

Heráclito Fortes: saudade do Congresso e depressão

08/07/2014 - 11:00

Piauí 94

Nostálgico. Foi assim que se definiu o senador Heráclito Fortes (PSB) em matéria da edição mais recente (nº94) da Revista Piauí, que já está nas bancas. O ex-senador e candidato a deputado federal fala sobre os quatro anos que ficou afastado do Congresso,depois de 30 anos de vida pública. A entrevista foi concedida em São Paulo à repórter Malu Delgado.

“Fiquei um ano na fossa. Comecei a cuidar de um neto, depois de outro”, contou, relembrando a derrota de 2010. A distração com a família, porém, durou pouco. “Três meses depois começaram a achar que eu tinha que voltar. Me viam muito triste.” Decidiu então montar um escritório em Brasília. “Não era para fazer negócio. Era para sair de casa para não brigar com a mulher”, afirma o ex-senador em trecho da entrevista.

Na entrevista o ex-senador também fala sobre o dia em que teve a certeza de que o ex-presidente Lula decidiu enterrá-lo politicamente, 15 de agosto de  2007. Quando ele subiu à tribuna do Senado e informou que acionaria o Conselho de Autorregulamentação Publicitária (Conar) para suspender a campanha publicitária do Banco do Brasil que ainda seria lançada nos dias seguintes. Sacudindo o corpanzil, acusava a propaganda – cujo título era “Decida pelo 3” – de passar mensagem subliminar de apoio ao terceiro mandato do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva.