Assis Carvalho se manifesta sobre polêmica entre blog e suposta sabotagem ao seu carro

12/08/2014 - 11:26

 

 

Sabe quando você mexe numa caixa de marimbondos? Pois é! Em nada adiantou, pelo visto, os esclarecimentos aqui prestados sobre a real intenção do blog, ao divulgar a suposta sabotagem no carro do deputado federal Assis Carvalho, que foi de mostrar que os candidatos mais bem posicionados do PT, além do próprio Assis, que são Rejane Dias e Merlong Solano, seriam beneficiados com sua saída da disputa.

De nada adiantou a resposta aos deputados que se sentiram acusados pelo blog – o que considero um verdadeiro absurdo – quando explicamos que nos referíamos apenas ao coeficiente eleitoral.

De nada adiantou a resposta à Regina Sousa, em que colocamos bem a situação não é, nem nunca foi, relacionada ao Partido dos Trabalhadores, que tomou para si uma briga e um discurso de vítima que não lhe cabe.

A interpretação feita do que fora publicado é limitada e direcionada. Paciência.

 

 

Segue abaixo a nota do deputado Assis Carvalho, na íntegra, enviada por email ao blog.

 

Assis Carvalho blog elisabeth sá

 

Senhora jornalista,

Tendo em vista sua menção de que não tem, de minha parte, “conhecimento de qualquer contrariedade sobre o que fora publicado”, considero por bem informá-la que sim, fiquei extremamente incomodado com a abordagem feita em seu blog acerca da suspeita de sabotagem no meu carro.

Impossível não me incomodar com a forma com que foi tratado em seu texto o episódio que abalaria qualquer ser humano na minha situação – e com as especulações e insinuações feitas a meu respeito e sobre meus companheiros Merlong e Rejane.

Devo dizer-lhe que surpreendi-me com a virulência do ataque, como na pergunta-título que você sugere que seja feita a mim. O questionamento deve ser feito à Polícia Federal. E eu o fiz, oficialmente, assim que me foi comunicada a suspeita de sabotagem pelos técnicos da concessionária.

Diferentemente do afirmado em seu blog, não me coloquei diante de nenhum “espetaculoso incidente com graves suspeitas de sabotagem e encenação”. Colocaram-me nesta situação. Ademais, não tenho como considerar espetaculoso o ato de atentar contra a vida de alguém. Nem fisica, nem moralmente, como tentaram fazer nas redes sociais ao espalhar calúnias contra mim.

Informo-lhe que, depois de comunicado da suspeita de sabotagem, denunciei o caso à PF. E só. Não registrei o caso em nenhuma rede social, não divulguei na imprensa, nem mesmo “confidenciei” em off a qualquer jornalista o que havia acontecido. Somente fui a público falar sobre o assunto como medida de esclarecimento das infâmias que alguns espalharam sobre mim – estes sim, aproveitando-se de uma perícia feita pela PF para apurar a denúncia de sabotagem.

Teresina, agosto/14

Assis Carvalho

Zé Filho anuncia nova fase de agenda em Teresina

12/08/2014 - 09:23

 

campanha

 

O governador Zé Filho amanheceu  no Mercado do Parque Piauí, na zona sul de Teresina, juntamente com o candidato a senador Wilson Martins e o prefeito da capital, Firmino Filho. O clima de descontração predominou no encontro e também de confiança em que haverá um maior empenho de todos da coligação a partir de agora.

“É o início de nova fase de agenda de campanha em Teresina”, anunciou Firmino, confirmando que a expectativa é fechar o mapeamento da capital e confirmar a “virada” do candidato peemedebista.

O candidato a vice, Sílvio Mendes, tem passado por um momento delicado em função do agravamento do estado de saúde de sua mãe e por isso não compareceu ao café da manhã.

Wellington Dias, Margarete e Elmano assinam nota de solidariedade a Assis Carvalho

11/08/2014 - 20:48
Como disse aqui, desde o primeiro post sobre este assunto, o deputado Assis Carvalho está convicto de que sofrera uma atentado à sua vida e que seu veículo foi sabotado.  Tanto que foi o próprio quem pediu a investigação da Polícia Federal.
Em solidariedade ao companheiro, o senador Wellington Dias, candidato ao Governo nestas eleições, juntamente com a candidata a vice, Margarete Coelho, e o candidato a senador Elmano Férrer lançaram na noite desta segunda, dia 11, uma nota de apoio irrestrito.
A nota na íntegra você lê abaixo:
NOTA DE SOLIDARIEDADE
Face ao lamentável episódio em que atentaram contra a vida do deputado federal Assis Carvalho e de seus assessores, no último final de semana, quando foi sabotado o veículo que eles viajavam, manifestamos-lhes nosso irrestrito apoio e solidariedade. Deploramos que pessoas desprovidas de escrúpulos e sem respeito ao Estado democrático de direito joguem a política local por caminhos perigosos. Por acreditar na competência de nossa Polícia Federal, esperamos que o triste episódio, que enche de vergonha os homens e mulheres de bem do Piauí, seja devidamente  esclarecido e os responsáveis punidos na forma da lei.

Coluna do dia – O humor na campanha eleitoral

11/08/2014 - 11:18

 

Dirceu Andrade blog elisabeth sa

 

Amauri Jucá blog elisabeth sá

 

 

joão claudio blog elisabeth sa

 

O humor na campanha eleitoral

A exemplo de eleições passadas, o programa eleitoral que tem início na próxima semana será marcado pela participação de humoristas reconhecidos em nosso Estado. Os três que tem se revezado em todas as campanhas – Dirceu Andrade, Amauri Jucá e João Cláudio – e que, realmente, fazem a diferença no horário eleitoral gratuito, amenizando o clima pesado, com o humor inteligente.

A questão é que vazou entre as agências de publicidade a informação de que o texto interpretado pelos humoristas está pra lá de salgado. A tática é de usar os humoristas para ridicularizar e atacar – sem dó, nem pena – os adversários. Assim, claro, poupam o desgaste  pessoal para Wellington Dias que não deve mais partir para ataque, como o próprio blog já tinha analisado,  semana passada, uma vez que essa postura não combina com o senador e se torna desnecessária na medida que as pesquisas sorriem para o mesmo.

O engraçado é que, desta vez, o feitiço virou contra o feiticeiro. E o PSDB (leia-se Sílvio Mendes e Firmino Filho) que sempre bancou a conta dos humoristas como será a grande vítima deles nesta campanha, juntamente com Zé Filho(PMDB) e Wilson Martins(PSB). Aliás, desde a campanha passada João Cláudio já fez a campanha para Elmano Férrer(PTB). E para 2014 renovou o contrato, com muita convicção, uma vez que é fã do “vein trabalhador”, como ressaltava em suas participações.

Usar o sagrado espaço destinado à apresentação de um plano de governo, propostas, conquistas, projetos, realizações…para atacar ou ridicularizar o adversário pode valer. Mas, tem a medida certa. E essa não cabe no meu, nem no seu, leitor, que nem de longe imagina o preço pago para cada um dos protagonistas. Segundo se comenta, R$ 250 mil para Amauri e Dirceu (cada) e R$ 400 mil para João Cláudio.

Tem mais é que cobrar caro mesmo! Afinal de contas, o Piauí é pequeno. As pessoas não sabem e confundem muito o que é trabalho. Então, sabe-se lá, depois das eleições, como é que os meninos serão tratados…

 

Aécio volta ao Piauí e ministra palestra

O presidenciável tucano Aécio Neves faz como o ex-presidente Lula e retorna ao Piauí nesta terça, dia 12 de agosto, para ministrar a palestra “Os Caminhos para Mudar o Brasil”, no prédio do Sesc/Senac da avenida Campo Sales. Uma reunião que deverá ter como público principal empresários e simpatizantes.

Aécio, no entanto, não comete o mesmo erro do petista e participa de ato de campanha para o povão ver. Também fará carreta, juntamente com Zé Filho, Sílvio Mendes e Firmino Filho, na zona norte da capital, com encerramento no Parque Lagoas do Norte.

 

Aécio visitará comunidade

Em sua passagem pelo Piauí, Aécio Neves pernoitará na capital. E no dia seguinte à carreata e palestra fará visita a uma comunidade de Teresina. Os detalhes da agenda ainda estão sendo fechados com a assessoria do candidato e a coordenação de campanha de Zé Filho.

 

As contas da campanha não fecham

O levantamento apresentado pelo Tribunal Superior Eleitoral, de acordo com os dados da primeira prestação de contas parcial, revelou que dos 169 candidatos a governador no país, 40 gastaram mais do que arrecadaram.

Traduzindo: de cada 4 candidatos, um teve que meter a mão no bolso ou ficar no negativo, uma vez que as despesas foram maiores que as doações para a campanha.

No Piauí, o total de recursos arrecadados foi de menos de R$ 500 mil (R$ 469.631,22) entre os sete candidatos, sendo Zé Filho(PMDB) e Wellington Dias (PT) os que mais receberam doações, com R$333.110 e R$ 91.235, 24, respectivamente.

As contas dos candidatos não fecham e suas campanhas estão no vermelho, pois já declararam ter gastos que superam a casa dos R$ 5 milhões, sendo a despesa de Zé Filho na casa de R$ 4,5 milhões e Wellington Dias com cerca de R$ 1,1 milhão.

 

PMDB é o que mais recebe dinheiro de doação

No primeiro mês de campanha, foi o PMDB que mais recebeu recursos para a campanha eleitoral. Cerca de R$ 34, 5 milhões dos R$ 123,77 declarados ao TSE pelos 25 partidos que apresentaram suas contas parciais.

O montante equivale a quase 30% das doações feitas e pode ser justificada pela capilaridade da legenda no Brasil.

 

Elmano ganhará reforço de campanha

Candidato a senador, Elmano Férrer vai ganhar um empurrão e tanto no início da propaganda eleitoral gratuita. Dilma e Lula devem apresentar o veín como o candidato do seu time, juntamente com Wellington Dias.

O blog também tem uma informação privilegiada de uma gravação que será feita e deverá baquear o time da situação.

Essa estratégia, volto a repetir, deu muito certo em 2010.

Resposta à Regina Souza

10/08/2014 - 20:26

 

Regina Souza assina nota do PT que mais parece apologia à regulação da mídia

Regina Souza assina nota do PT que mais parece apologia à regulação da mídia

 

Resposta à Regina Souza

Aos deputados Rejane Dias e Merlong Solano, já me referi em post anterior – à título de esclarecimento – para evitar maior desgaste numa relação que sempre foi de muito respeito, profissionalismo e admiração. Imagino que mútuo até este grande mal entendido. Ao deputado Assis Carvalho, que até então não tenho conhecimento de qualquer contrariedade sobre o que fora publicado, o registro de que não tenho nada contra o nobre parlamentar, nem nunca tive e ele sabe disso. Muito pelo contrário, sempre uma relação muito cordial como o mesmo diz “entre conterrâneos”.

A resposta neste post, segue para a presidente do PT, Regina Souza. É que, em 15 anos de atividade profissional, talvez um pouco mais, escrevendo sobre política e políticos, pela primeira vez, estranhamente, sou o personagem central de uma nota pública que fora assinada pelo Partido dos Trabalhadores. Uma nota preconceituosa em que o partido chama para ele uma grande confusão do deputado Assis Carvalho, atira com extrema violência contra mim, Elisabeth Sá, e que só me fez acreditar que estão procurando um discurso de vítima que não cabe mais ao PT e faz tempo!

Dona Regina, não fui irresponsável, muito menos leviana e lhe apresento um espelho como resposta às acusações. Sim, pois me considero uma grande vítima da pregação feita, desproporcional e com um rancor que jamais imaginaria existir já que sempre mantive, como é da minha natureza, uma relação cordial com a senhora e todos os políticos.

Ademais, não sei em que estado a senhora Regina Souza mora ou morava nos últimos anos, uma vez que só reaparece publicamente a cada dois ou quatro anos, coincidentemente a cada eleição. Mas, eu estou onde sempre estive e, ao contrário do que foi dito, nunca estive afastada das minhas atividades profissionais.

Também é preciso esclarecer que não tenho nenhum vínculo profissional com o Governo do Estado, nem na esfera administrativa, nem relacionada à qualquer atividade de campanha. Portanto, não estou a serviço de nenhum grupo político. O que, como toda cidadã, não me isenta ter preferências nesta eleição.

Este blog só tem dois meses e estranhamente nenhuma nota que possa ter tido uma conotação positiva ao PT e seu candidato o senador Wellington Dias (duvido muito que concorde com todo esta confusão e palavras que não fazem parte do seu vocabulário) ganhou tamanha repercussão ou foi merecedora de qualquer referência pública, uma gentileza ou agradecimento, por exemplo.

Sim, deixei o vídeo e o jornal impresso, mas tenho há 14 anos uma empresa de assessoria de imprensa e, sim, coordeno a Assessoria de Imprensa da Assembleia Legislativa, onde lá trabalho para uma Casa composta por 30 deputados de diferentes matrizes partidárias, inclusive os deputados Rejane Dias e Merlong Solano, que bem sabem da condução isenta prestada pela nossa equipe.

Neste longo período que a senhora se refere, que foram os últimos quatro anos, tive dois filhos. E boa parte do meu afastamento para o grande público se deu em função da maternidade. Mas, a senhora não sabe e não entende disso.

A forma como se referiu à minha família, em particular ao meu marido, Henrique Pires, foi muito indelicada. O prato que eu como, Dona Regina Souza, é aquele que acredita nas relações de trabalho respeitosas e sem ataques que só lembram a regulação da mídia proposta e defendida pelo Partido dos Trabalhadores, sem o apoio da própria presidenta Dilma Rousseff e condenada por todos os demais partidos.    

Nota do PT, assinada por Regina Souza, contra Elisabeth Sá

10/08/2014 - 20:12

Transcrevo abaixo a nota repassada à imprensa em que a presidente do PT faz graves, terríveis e injustas acusações à esta jornalista.

No próximo post, as minhas considerações a respeito.

 

 

Regina Souza assina nota do PT contra jornalista Elisabeth Sá

Regina Souza assina nota do PT contra jornalista Elisabeth Sá

 

Nota da presidenta estadual do PT – Regina Sousa

A presidente do PT, Regina Sousa, considerou grave, irresponsável e leviana as insinuações da coordenadora de Imprensa e Relações Pública da Assembleia Legislativa, jornalista Elizabeth Sá, que ao comentar em seu blog na Internet sobre o episódio de sabotagem do veículo do deputado Federal, Assis Carvalho, insinuou que os também candidatos a deputado federal Merlong Solano e Rejane Dias, teriam interesse, na sabotagem e na consequente morte do deputado Assis Carvalho.

“A história de mais de 30 anos do PT depõe contra a tese esdruxula da jornalista Elizabeth Sá” – protesta Regina Sousa. “Para não falar de conquista políticas ligados ao PT afirmo que este Partido, tem uma história voltada para o respeito às leis, aos direitos humanos, tendo a paz como objetivo supremo” – completou a presidente.

De acordo com a petista, quem primeiro falou em sabotagem foi a própria oficina que fez a vistoria no carro e constatou o fato, e não o Assis Carvalho, como afirma a jornalista de forma irresponsável, sem apurar os fatos antes de escrever e divulga-los.

Muitos jornalistas piauienses ligaram para a Polícia Federal, para confirmar uma suposta abertura de inquérito contra o deputado Assis e ouviram da Polícia a informação da inexistência de qualquer procedimento com o nome do deputado.

Para Regina Sousa, não é de se “estranhar que Elizabeth, depois de um logo período de afastamento da atividade jornalística, ela volta ao batente exatamente levantando suspeitas infundadas e que só poderiam se sustentar mesmo no fato dela estar prestando serviços aos que mantem seus interesses pessoais na Assembleia e no próprio Governo do Estado”, diz.

A presidente do PT avalia que a jornalista, pelo seu longo afastamento da sua primeira atividade profissional, parece ter esquecido de fazer análises mais amplas do quadro político estadual, pois assim poderia dizer aos seus leitores que o grupo político a que ela serve não está apenas num embate eleitoral com o PT e outros partidos, mas sim numa guerra de vida ou morte.

“Aliás, a jornalista até mesmo cospe no prato que está comendo. Esquece até que o próprio marido dela, Henrique Pires, é o presidente da Fundação Nacional de Saúde, detentor, portanto, de importante cargo do governo federal que é liderado pelo partido ao qual ela levanta suspeitas e faz insinuações infundadas sobre seus parlamentares.

A presidente do PT lamenta que ainda exista profissional da imprensa que se deixa levar pela paixão política e não dê importância à imparcialidade, um dos pilares da ética do jornalismo. “Ouvir as duas parte e apurar uma notícia é o mínimo que se espera de um jornalismo sério”, diz Regina Souza.

Ela encerra ressaltando que o Partido dos Trabalhadores é solidário ao candidato Assis Carvalho pelo episódio, assim como protesta contra a atitude da jornalista Elisabeth Sá, ao divulgar comentário tendencioso e de forma leviana e irresponsável em seu blog na internet.