W. Dias compara o Piauí a uma rural velha

09/06/2014 - 12:18

blog elisabteh sá wellington dias

O senador Wellington Dias (PT) participou esta manhã do movimento de adesão do PR à sua candidatura. O evento aconteceu no plenarinho da Assembleia Legislativa. Como de praxe,o senador foi bastante aguardado pelas lideranças do PR e do PHS que estavam presentes. Na mesa de honra o presidente do partido, Fábio Xavier e o jornalista Silas Freire. W Dias reafirmou o compromisso  como partido e em seu discurso comparou o Piauí a uma Rural veha e acabada.

“O Piauí era como uma Rural velha, com o moto acabado e com pneu furado.Não podíamos avançar ou coloca mais velocidade,mas tínhamos que continuar andado. Depois,em 2006,  conseguimos avançar e colocar até a terceira marcha, mas acho que agora podemos colocar mais velocidade, podemos andar mais rápido,o Piauí pode avançar mais”,afirmou o senador.

O recado de Zé Filho

09/06/2014 - 10:39

image

O governador Zé Filho (PMDB) amanheceu mandando um recado: “Por mais inteligente que uma pessoa possa ser, se não for humilde, o seu melhor se perde na arrogância. A humildade ainda é a parte mais bela da sabedoria”.

Par ou ímpar? Para Marcelo Castro ou Sílvio Mendes? Ou para os dois?

Zé Filho tem interlocutores de peso como Os secretários João Henrique Sousa e Freitas Neto. Este tipo de mensagem só aumenta a birra.

 

Coluna do dia

09/06/2014 - 07:36

image

PT libera para acordo com PSDB no Piauí

 

O fim de semana foi de muita movimentação política e articulações. Mas, sem dúvida, a informação de que o Partido dos Trabalhadores liberou para alianças com os tucanos foi a mais surpreendente. Isso porque não se sustenta nem por um acaso da política, de onde se espera tudo e tudo pode. Tal declaração não passa de um balão de ensaio no Piauí. Vamos aos fatos. O primeiro é que o senador Wellington Dias já está com sua chapa fechada. O segundo é que a própria presidente do PT, Regina Sousa, já disse que acha difícil tal composição, nem faz o menor gesto de simpatia para reverter o quatro. E o terceiro é que ninguém levou em consideração aí as bases eleitorais, sobretudo no interior, onde as relações são mais autênticas e de difícil conciliação. Não é difícil, concluir, pois, que de onde partiu o único objetivo foi baldear ainda mais a difícil candidatura de Sílvio Mendes ao Governo do Estado. Tem gente craque nisso no Piauí.

 

 

Convenção PMDB em Brasília

 

Boa parte dos peemedebistas de sete costados segue, nesta segunda, para Brasília. É que acontece amanha, logo no primeiro dia do calendário eleitoral das eleições de 2014, a convenção nacional do partido que homologará a indicação do vice-presidente Michel Temer para renovar os votos com a presidenta Dilma.

 

Já nesta segunda, Temer recepciona a todos com um jantar na capital federal.

 

 

Caminhada da Fraternidade

 

Pelo visto os peemedebistas não vão poder contar com o presidente da sigla no Piauí. Alheio à repercussão da cena, o deputado Marcelo Castro fez o percurso da Caminhada da Fraternidade ao lado do ex-prefeito Sílvio Mendes enquanto o governador Zé Filho percorria ao lado da esposa, deputada Juliana Moraes Souza e assessores.

 

Vale lembrar que Sílvio Mendes deseja sair candidato, mas não tem essa garantia nem mesmo do seu partido.

Nestas horas, dá pra pensar  que é tudo combinadinho.

 

image

João Vicente, o apaixonado

 

Que o senador João Vicente é muito família todos sabem. Mas, agira tem revelado mais ao grande público o seu grande amor, Joselene. No fim de semana, publicou fotos de sua visita ao Projac da Rede Globo, onde    conheceu a cidade cenográfica da novela “Meu Pedacinho de Chão” e da “Grande Família”.

 

A cada registro, uma declaração de amor.

 

 

Wilson no interior

 

Enquanto JVC se prepara para receber o ex-presidente Lula, próxima sexta, dia 13, o ex-governador Wilson Martins segur para o interior. Afinal de contas,  não conta com o mesmo puxador de votos para as eleições de 2014

 

 

Não convide para a mesma mesa

 

O ex-deputado estadual Luiz Paes Landim e o ex-governador Wilson Martins. Landim chegou até a Sudene e, embora o órgão não conte com tanto prestígio, permaneceu no cargo mesmo depois do rompimento do PSB com o PT, lá trás, quando Eduardo Campos resolveu sair candidato.

 

Mais: quando saiu da Sudene foi nomeado para a função de “Superintendente de Portos”, antes de Wilson Martins deixar o Governo.

 

Ainda assim, anda chateado com Wilsão e deve votar em João Vicente Claudino.

 

 

Senadores em Bom Jesus

 

O três senadores do Piauí desembarcam, hoje, em Bom Jesus. Vão para o ato de filiação do ex-prefeito Alcindo Piauilino ao PP de Ciro Nogueira.

 

Com ar de quem não gostou, mas também não pode falar muita coisa, o deputado Fábio Novo se limita a dizer que não problema nenhum ele e Alcindo, que são adversários em Bom Jesus, votarem em Wellington Dias.

 

image

 

Cavalo dado não se olha os dentes

 

Segundo colocado nas pesquisas em São Paulo, o empresário Paulo Skaf não só facilitou e intermediou a conversa entre o publicitário Duda Mendonça e Zé Filho como presenteou o governador do Piauí.

 

Skaf é quem bancará Duda na campanha de Zé Filho. O acordo foi fechado, há duas semanas, em Brasília, durante jantar no Palácio do Jaburu.

 

 

Não vem mais

 

O ministro da Saúde Arthur Chioro

não vem mais ao Piauí, nesta terca, dia 10.  A alegação é de que o cancelamento da agenda se deve ao esforço concentrado do Congresso para tratar de assuntos de interesse da pasta.

 

Bolsa Família na campanha

07/06/2014 - 15:55

 

Os céticos do Programa Bolsa Família encontram 1001 motivos para questionar a sua função social. Os defensores apontam, igualmente, os 1001 motivos para defender.

O fato é que, a cada campanha, o programa é colocado no centro de muitas discussões. Também é fato que não existe nenhum dado, estudo, enfim, nestes 10 anos, que não seja oficial…

Mas, nos voltamos aqui para a informação de 96,8% dos beneficiários do Programa Bolsa Família cumpriram freqüência escolar em fevereiro e março deste ano.

Coluna de hoje

07/06/2014 - 07:33

image

A dificuldade e a facilidade

Queixosos do tratamento que lhes fora dispensado, nos últimos dois meses, ou melhor, desde que foram alçados ao Governo, os tucanos devem receber um interlocutor por estes dias ou mesmo um chamado do governador Zé Filho. Coisa do tipo: aos amigos tudo e aos inimigos a Lei.

A semana que passou foi considerada o tempo suficiente para que os ânimos se arrefecessem, bem como algumas definições necessárias fossem encaminhadas. Agora, oficialmente candidato à reeleição, a conduta de Zé Filho deve ser outra e bem mais ágil. E mesmo que diga que não tem pressa, que está tudo dentro do esperado, que é tudo normal e previsto, o governador se articula fortemente pelas beiradas.

Também será esclarecido que não havia nenhuma definição em torno do seu nome e o candidato da situação era outro…agora, tudo muda de figura, de lado, de jeito, de tratamento. Ao gosto do freguês.

 

Sem querer, querendo

O governador Zé Filho concedia entrevista, nesta sexta, e dizia que esperava pelo PSDB, por Sílvio Mendes. Dá o tempo para a poeira baixar…

Aí, de pronto revela, que as conversas continuam e tinha tido uma reunião na mesma manhã com Sabino Paulo, pai do candidato Firmino Paulo, que vem a ser cunhado e sobrinho do prefeito de Teresina.

Alguém tem dúvida que a pedra no meio do caminho de Sílvio Mendes tem nome e sobrenome?

 

O prazo de cada um

Como todos têm larga experiência na política, e quando se trata de PMDB a esperteza é elevada ao expoente máximo, é de se esperar que pelo menos uma condição seja colocada à mesa com os tucanos: a de uma decisão rápida, menos sofrida e sem dramas pessoais ou qualquer tipo de vitimização.

Não é interessante, nem inteligente que este lengalenga se arraste e provoque mais desgaste na relação pessoal dos envolvidos, bem como na relação com o maior interessado – o eleitor.

 
Tucanos não entregaram os cargos

Sim, os dois secretários continuam em seus postos, em perfeita e promissora sintonia com o governador Zé Filho. E, como revelado pelo próprio vereador Renato Berger, com o aval de Sílvio Mendes.

Consciente da dificuldade que pode encontrar para fechar uma coligação, o ex-prefeito não fez maiores exigências aos correligionários.

E como não ser? É o que tenho dito: o ninho está carente de Governo há mais de 10 anos.

 

image

As voltas do mundo

O ex-deputado federal Mainha deu um pulo grande. Saltou uma fogueira, mesmo. Depois de caladinho sair do DEM e pegar o Solidariedade, partido recém criado e que preside no Piauí, ele anunciou ontem que votará no PT, em Wellington Dias, despachando o ex-senador Mao Santa com quem vinha percorrendo vários municípios do interior nos últimos meses.

Assim, garantiu um palanque forte e uma legenda viável na disputa por uma vaga na Câmara Federal. No plano nacional, Mainha continua a votar no tucano em Aécio Neves.

 
O real motivo

O melhor a ser feito é não esticarem a corda com o deputado federal Marllos Sampaio para tratar de substituição de candidato no PMDB.

Sem meias palavras, dó, nem piedade, ele dispara : “Faltou o povo na campanha de Marcelo Castro.Só isso”.

 

Descontentes insistem em tirar PP de Dilma

O senador Ciro Nogueira deve encontrar algumas pedras no caminho e antes de consolidar o apoio da sigla no palanque de Dilma Rousseff.

O ex-presidente da sigla, senador Fesncisco Dornelles, levará para a convenção nacional do PP a proposta para que a sigla fique neutra, a exemplo das duas últimas disputas presidência da República.

O senador piauiense e presidente nacional do PP já arranhou o disco: o apoio se dá por coerência.

Zé Filho fecha com PSB e marca convenção dia 29

06/06/2014 - 13:18

O governador Zé Filho assumiu, em definitivo, o comando da sucessão dentro de casa. Saiu da reunião com o PMDB com a data da convenção marcada para o dia 29 de junho. De lá seguiu para encontro com lideranças do PSB, onde obteve todas as garantias de reedição da aliança firmada ainda em 2010.

Zé Filho conseguiu de Wilson Martins um compromisso público de que, além do apoio, vai atuar como bombeiro, conciliador, o que seja, para atenuar a crise instalada desde a saída de Marcelo Castro da disputa.

A principal missão do PSB será resgatar o PSDB para a chapa majoritária da situação. E a palavra chave é “paciência”.