Tensão máxima

02/06/2014 - 18:29

Desembargador Raimundo Eufrásio, ao fazer seu discurso de posse, não poupou  metáforas. Resumindo, pediu a proteção de Deus e  tolerância  para enfrentar os adversários a quem chamou quase que diretamente de covardes e traidores. E as forças do mal a quem se referia era outro colega magistrado. Do tipo que espalha aos quatro cantos que a posse do desembargador Eufrásio, nesta segunda, estaria ameaçada por uma intervenção do Conselho Nacional de Justiça. O autor desta intriga seria o desembargador José Francisco Paes Landim com forte colaboração do desembargador José Ribamar Oliveira.