Temer vence na CCJ, mas tem de mudar estratégia

14/07/2017 - 10:22

ccj da câmara

O presidente Michel Temer (PMDB) conseguiu vitória na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, mas não conseguiu articular a votação do processo que pede a aceitação de denúncia por crime de corrupção passiva contra o presidente no Plenário. A articulação na CCJ foi intensa, mas a tropa de choque do presidente deixou passar a articulação para o comparecimento no plenário. Na votação da CCJ, Temer obteve 41 votos favoráveis, ou seja, pela rejeição da denúncia e 24 votos pela aceitação e uma abstenção). O relatório, do deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ), favorável à investigação, já havia sido rejeitado.

Agora a votação em plenário será apenas em agosto e a manobra arriscada da base do Governo é de pagar para ver se nos próximos dias aparecerão ou não fatos novos que possam comprometer as articulações do presidente na Câmara. A oposição alega que a obrigação de formar o quórum para a votação é do Governo. São necessários 342 deputados presentes para que a sessão seja realizada.