PSDB não deve aderir de imediato a base de Bolsonaro

13/12/2018 - 17:11

Pelo menos é o que defende o presidente estadual do partido no Piauí, deputado Luciano Nunes. Na opinião do parlamentar o que os tucanos devem fazer é dar apoio àquelas medidas que estão dentro das agendas históricas defendidas pelo partido, como as reformas tributárias e da previdência, mas também monitorar  a gestão do futuro governo.

“Tivemos um candidato excelente a presidência, Geraldo Alckimin, mas o povo não quis assim. Eu defendo que o PSDB deve acompanhar aquilo que o partido sempre defendeu, mas não deve aderir automaticamente”, afirmou.