Obras do novo hospital de Picos serão retomadas

30/11/2019 - 08:00

O juiz Aderson Antônio Brito Nogueira, da 1° Vara dos Feitos da Fazenda Pública, proferiu decisão de liberar a continuidade das obras do novo hospital de Picos, o Centro de Referência Médica. As obras estavam paralisadas desde 2016 devido a uma decisão judicial e segundo o Secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, a retomada das atividades no canteiro de obras sempre foi uma das prioridades da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi). A decisão saiu na tarde de ontem (29).

“Queremos falar ao povo de toda a região de Picos que melhorias nos hospitais regionais são um dos principais esforços do nosso governo. Reformas e ampliações estão sendo executadas para melhorar a qualidade dos serviços de saúde para toda a população piauiense e agora poderemos retomar a construção do nosso novo hospital”, destacou o secretário.

Para o gestor da Sesapi, a nova unidade é um dos principais meios de melhoria no atendimento da população da região, uma vez que as previsões apontam que o hospital atenderá cerca de meio milhão de pessoas provenientes de 60 municípios da região. A obra tem garantida uma emenda do deputado Assis Carvalho, no valor de R$ 35 milhões, para sua execução.

Florentino Neto aponta ainda que a decisão da justiça de liberar a retomada das atividades no canteiro de obras reconheceu a importância da conclusão da unidade para a saúde pública do estado. “Com a decisão que reverte a inalterabilidade do canteiro de obras do novo hospital, nós da Secretaria de Saúde agora temos as condições jurídicas de retomar as obras para a concretização deste sonho”, apontou o secretário.

A previsão é que os trabalhos para conclusão do Centro de Referência Médica de Picos sejam retomados o mais rápido possível. O projeto inicial prevê que a unidade contará com 260 leitos de enfermaria, 24 leitos de UTI adulto, central de processamento de resíduos, quatro salas de parto normal, auditório com 150 lugares, refeitório, biblioteca e toda a estrutura de um hospital-escola, de média e alta complexidade, tendo em vista que a unidade também receberá acadêmicos do curso de medicina da Universidade Federal do Piauí (Ufpi) de Picos.