Novas medidas de decreto estadual passam a valer a partir de hoje

21/03/2020 - 10:07

As novas medidas expedidas no decreto assinado pelo governador Wellington Dias, na quinta-feira (19), entram em vigência neste sábado (21). As medidas se fazem necessárias para o enfrentamento da crise de saúde pública em decorrência da pandemia da Covid-19, declarada pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

O decreto determina a suspensão de todas as atividades em bares, restaurantes, cinemas, clubes, academias, casas de espetáculo e clínicas de estética. Os demais segmentos funcionarão normalmente. “Às 00:01 de sábado, todos os estabelecimentos citados no decreto não poderão estar mais abertos. Os que não foram incluídos, por enquanto, seguem com as atividades, mas outras medidas virão para regulamentar o funcionamento destes”, alerta o secretário de Estado do Governo, Osmar Júnior.

Quanto às empresas, todas continuam com suas atividades, contanto que se adequem às normas de higiene estabelecidas. Já para os órgãos públicos, a ordem é que se mantenham apenas os serviços estritamente necessários. “A recomendação é que sejam liberados todos os servidores que estejam dentro da área de risco e que seja dimensionada a quantidade máxima de pessoas por espaço físico e, a partir daí, definir uma espécie de rodízio. O mesmo vale para as empresas privadas. Os órgãos e as empresas que puderem liberar os funcionários para trabalhar em casa também estarão colaborando muito para a contenção da disseminação da doença”, explica Osmar.

Estarão suspensas as atividades de saúde bucal/odontológica pública e privadas, exceto as relacionadas aos atendimentos de urgência e emergência; eventos esportivos; atividades comerciais em shopping centers. Além disso, o fluxo de pessoas nas divisas do estado será controlado.

O objetivo das novas medidas é reduzir a circulação de pessoas. “A única forma de enfrentar a pandemia é se prevenindo e só há uma forma de fazer isso: evitando o contato com pessoas contaminadas. Portanto, é essencial que o máximo de pessoas fique em casa, lave as mãos com frequência e siga todas as orientações de higiene e isolamento”, finalizou o secretário de Governo.