Governador discute retomada da economia com representantes do Sesi e Sebrae

23/06/2020 - 12:30

O governador Wellington Dias discutiu a retomada da economia em reunião, nesta terça-feira (23), por videoconferência, com representantes do Serviço Social da Indústria (Sesi) e do Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas do Piauí (Sebrae-PI). O chefe do Executivo piauiense pretende prosseguir com o Pacto Pela Retomada Organizada – Pro Piauí, que adota protocolos para a flexibilização das atividades econômicas.

Embora a sétima rodada da pesquisa realizada pelo Instituto Amostragem sobre a propagação do novo coronavírus no Piauí, apresentada nessa segunda-feira (22), tenha mostrado aumento na taxa de transmissibilidade, o governador justifica a decisão do prosseguimento de retomada à estabilização da ocupação de leitos de UTIs.

“Apesar do ritmo de ocupação de leitos de UTIs ainda ser alto, esse crescimento vem caindo bastante, então estamos caminhando para uma estabilização. Minha posição é de continuar nessa linha de flexibilização gradativa, avaliando sempre os efeitos na rede hospitalar, pois é preferível sair de forma organizada, com protocolos, do que uma saída desorganizada, ou seja, é melhor ter um protocolo a cumprir do que protocolo nenhum”, afirmou Wellington.

Delano Rocha, diretor técnico do Sebrae, destacou a importância da discussão sobre a retomada econômica, seguindo todas as orientações, para estimular os empreendedores e trabalhadores. “É importante esse alinhamento, bem como a previsibilidade de datas para que o empreendedor consiga se preparar para receber seu colaborador e atender seu cliente de forma correta. A partir de julho, vai ficar uma situação insustentável, o impacto econômico já está sendo enorme, então essa perspectiva de retomada é muito importante para o seguimento econômico-social do estado como um todo. Portanto, é essencial uma mensagem do governo para que as pessoas comecem a ter a esperança de que tem condições de salvar o que pode estar desgastado, a economia precisa muito desses estímulo”, disse o empresário.

Foi proposto, na reunião, que seja realizada uma discussão com diversos representantes, para que a responsabilidade da tomada de decisão seja dividida e que seja discutido sobre quais segmentos poderão entrar na próxima etapa da flexibilização. “Isso irá encorajar a uma saída responsável, além de ofertar uma perspectiva de retomada, de esperança no retorno da economia e que possamos, em conjunto, tomar a decisão mais assertiva. Não adianta liberar um segmento se outro segmento conectado ao primeiro estiver fechado, a economia não gira dessa forma”, ressaltou o governador.

O objetivo do Pro Piauí é preparar o ambiente para a retomada organizada e segura das atividades, minimizando o risco de contaminação e propagação do novo coronavírus no estado.