Fogo amigo,Jesus dispara contra Assis

24/06/2014 - 10:52

Assis Carvalho“Levanto essa questão porque considero necessário que o Partido dos Trabalhadores avalie com a profundidade necessária as possíveis repercussões jurídicas, pré e pós eleição, da reprovação por unanimidade das contas do Deputado Federal Assis Carvalho enquanto secretário de saúde. Mais que isso, o PT deveria fazer uma avaliação política da situação e dar uma resposta aos demais candidatos e principalmente à sociedade. Afinal, sua ficha não está suja, nem limpa, e a omissão do Partido até agora tem sido a pior resposta, na minha opinião, quase sempre isolada”

O trecho acima é a parte final do mais novo artigo do deputado federal Jesus Rodrigues (PT), no qual ele volta a questionar sobre a formação dos tribunais de contas no país e cita o caso do Tribunal de Contas do Piauí,onde apenas dois conselheiros não são de indicação política.

Jesus afirma ainda que é praticamente impossível que um gestor tenha suas contas reprovadas por uma corte de contas,uma vez que é permitida a ampla defesa de todos os pontos que forem questionados,e lembra que ele mesmo já fez várias defesas orais quando da avaliação de suas contas enquanto gestor.