Duda Mendonça, muito barulho e dinheiro por nada

01/10/2014 - 21:35

skaf-duda-robson-fernandjes-bocao-news

Uma das informações mais comentadas no início da campanha eleitoral no Piauí foi a de que Duda Mendonça seria a cabeça por trás da propaganda eleitoral do governador Zé Filho (PMDB). Foi barulho, foi muito barulho, mas quem acompanhou os programas eleitorais das duas coligações viu que, na verdade, fez-se muito barulho por nada. E a cereja do bolo veio, hoje, com os programas finais dos dois candidatos que polarizam a disputa.

Não precisa ser um gênio da publicidade, não precisa nem ser Duda Mendonça, para ver que a equipe do publicitário Siqueira Campos (responsável pela campanha de W. Dias do PT) deu um banho, captou a necessidade de reinventar o seu candidato e conseguiu, alcançou uma sintonia forte com o discurso do petista que agiu a campanha inteira como se nunca tivesse sido governador, como se nunca tivesse tido a chance e fazer o que estava e continua prometendo.

Mesmo à frente nas pesquisas eleitorais, o programa levado ao ar pela coligação de Wellington Dias deixou uma mensagem de esperança e mais uma vez colocou em imagens e texto a fazer da a impressão de que Wellington é um “novo sopro”. Tudo o que não é, uma vez que  já foi governador duas vezes, deputado federal, deputado estadual, vereador de Teresina….é senador eleito para mais quatro anos. Mas, publicidade é isso, é dourar a pílula; e Wellington Dias sai do primeiro turno devidamente dourado pela propaganda eleitoral como o “governador do povo que o povo quer de novo”.

 Seu final concluiu a campanha com a mesma ideia que a iniciou, a de que o Piauí é daqui pra frente. Abusou dos sorrisos, da mensagem de esperança, da luz do sol piauiense, com estética na medida, não trouxe pessoas de feições belas, mas caras comuns, que são facilmente encontradas nas ruas de qualquer cidade do Piauí.

Parabéns para a S/A Propaganda.

Programa de Zé Filho não empolgou

Já do outro lado, o governador Zé Filho não teve a mesma sorte com seu programa. Pagou caro por algo que não levou. Mesmo sendo o novo nome da disputa, o nome que poderia ser apresentado como a novidade, como a chance de mudança, portanto com a mensagem de esperança, o programa veio novamente engessado, carregado de legendas e cartelas no melhor estilo “Telecurso Segundo Grau”. Desde o primeiro programa, foram formatos enlatados de texto e imagem que não conseguiram captar a simplicidade com que Zé Filho se apresenta a todos em seu dia a dia (quem o conhece sabe disso). Falhou desde o começo em não apresentar no primeiro programa, um candidato que era claramente desconhecido de toda da população.

 A equipe de Duda Mendonça também cuida da propaganda eleitoral do candidato do PMDB em São Paulo, Paulo Skaf, mas nem de longe o que foi feito por Zé Filho no Piauí lembra o que está sendo feito por Skaf, bem como em outros estados como Tocantins.

Falhou em não atrelar a imagem de Zé Filho a sua história familiar, nem de seu pai e nem sua mãe, errou em não enfatizar e colar ao candidato uma imagem empreendedora que seu trabalho junto a Fiepi (Federação das Industrias do Piauí) poderia lhe trazer. O último programa eleitoral de Zé Filho contou sobre os seus seis meses de Governo, algo que deveria ter sido feito ao longo da campanha.

A  mensagem de empolgação e esperança por um segundo turno, deixada por Zé Filho, não foi para as ruas, não encontrou o povo. Foi gravada dentro de um estúdio, frio e sem o apelo emocional que merecia ter. Some-se a isso a repetição de imagens e  mensagem, como a que foi gravada por Wilson Martins, Silvio e Firmino Filho.

Certamente que, se Zé Filho passar para o segundo turno, a qualidade do material feito pela equipe de Duda Mendonça pouco terá a ver com a proeza.

5 Comments

  • Edson Paulo Júnior disse:

    Ele contratou um “agente duplo”:. todos os tiros sairam pela culatra!

  • Índio disse:

    Vejo que não haveria como prever, mas o que as eleições domingo irão mostrar é que Duda Mendonça está ultrapassado, e deve perder 3 das 4 eleições que está fazendo! Conheço o trabalho de Tony em campanhas do maranhão e tenho certeza que ele na direção executiva desta campanha faria muito melhor…

  • fernando disse:

    Faça minhas suas palavras. Realmemte faltou mais emoção e mais entusiasmo na campanha do atual governador, que diga-se de passagem uma campanha caríssima, que alcançou apenas a impressão de que é o ” Zé ” ninguém. Faltou mais competitividade…

  • Mauricio disse:

    Se o Tony tivesse contratado a prata da casa dos PSDBistas, George Mendes, esse teria feito a altura do pessoal da SA, e talvez incomodado durante a campanha, pois o mesmo conhece o campo onde iria pisar. Deu merda!

  • Said disse:

    Concordo em gênero, número e grau!!!
    Essa equipe do Duda, dirigida por Roberio & Dante é altamente despreparada! Subestimam tudo e todos dessa terrinha quente!
    Roberio acha que sabe de tudo e Dante acha que é rei!
    Milhões gastos com eles e sua equipe, pra NADA!
    Ou melhor, serviu pra realizar um desejo pessoal do Tony Trindade ( desejo antigo) de trabalhar e conhecer de perto a metodologia de campanha e claro, mostrar para seus filhos, aquele que sempre foi admirado pelo PAI.
    Muita ostentação foi vista!
    4 meses de Hotel 5 estrelas regada a excelentes vinhos, idas e vindas de São Paulo como se vai bem aqui pra Timon, baladas, jantares e outras coisas mais!
    Imagina o tamanho dessa conta?
    Mas nessa estória quem leva mesmo a melhor é Tony Trindade, pois fica um pouco mais milionário!
    O mundo realmente é dos espertos!!!
    Foi mal Zé!
    Mas você levou um balão!
    Na próxima contrata a Marlene Matos!
    Muitooooo melhor!!!