Aécio Neves e Eduardo Campos na convenção governista

27/06/2014 - 19:32

A presença dos dois presidenciáveis marcou a convenção que homologou o nome do governador Zé Filho como candidato à reeleição. Os dois não chegaram a se encontrar, mas a tônica dos discursos foi a mesma – de que o país precisa de um novo comando e que o Piauí fora esquecido pelo Governo Federal. Ambos foram ovacionados pela militância que, vale ressaltar, impressionou a todos pelo grande número e empolgação diante do que era dito no palanque.

 

image

 

Aécio  Neves foi enfático e abordou a questão da corrupção e falta de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento da região. “Vamos colocar o Piauí no mapa de desenvolvimento, porque o governo do PT não faz isso”, disse. Eduardo Campos criticou o fato do Nordeste não ter sido bem tratado pelo Governo de Lula e Dilma e, ainda assim, ser considerado seu principal reduto eleitoral. “Não somos curral eleitoral e vamos mostrar isso”, disse. image

Embalado pelos discursos, duros, Zé Filho disse que o Piauí não pode aceitar voltar atrás e nem aceitar o tratamento recebido pelo Governo do PT nos últimos anos. O governador chegou a se emocionar e, ainda em seu discurso disse que aquela era a maior convenção da história política do Piauí porque ali estavam juntos os partidos “em torno do povo e não do políticos”.
image
A organização do evento fala em 12 mil participantes. Na ocasião, foi homologada a candidatura do governador Zé Filho, tendo como vice Sílvio Mendes (PSDB) e Wilson Martins (PSB) como candidato ao Senado.