Governador autoriza construção de novos leitos de UTI para HGV

26/11/2020 - 15:06


O governador Wellington Dias assinou, nesta quinta-feira (26), uma ordem de serviço no valor de R$ 5,3 milhões para a construção de mais 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTIs) e mais quatro obras que darão suporte à implantação do serviço de cirurgia cardíaca no Hospital Getúlio Vargas (HGV), ampliando a oferta de serviços de alta complexidade à população do Piauí. Participaram da assinatura, o secretário de Saúde Florentino Neto; o diretor-geral do HGV, Gilberto Albuquerque e o presidente da Fundação Piauiense de Serviços Hospitalares (Fepiserh), Pablo Santos.

“O nosso HGV completa 80 anos, em 2021. É um patrimônio histórico do nosso estado. Estamos investindo com o intuito de modernizar com equipamentos e adequações, sem alterar a sua estrutura arquitetônica. O HGV é uma referência e queremos ele trabalhando com mais estrutura, segurança e resultados”, afirmou Dias. O governador aproveitou ainda para parabenizar o hospital que ficou em 4º lugar em Segurança do Paciente entre os hospitais de grande porte do Brasil.

O valor dos recursos aplicados está orçado em R$ 5,3 milhões, obtidos por meio de emenda parlamentar do senador Marcelo Castro (MDB), com contrapartida do Governo do Estado, Secretaria de Saúde e da Fundação Piauiense de Serviços Hospitalares (Fepiserh), órgão que administra o Hospital Getúlio Vargas.
“São obras estruturantes para o hospital, com a criação da rampa de acesso, reforma, troca do teto e mais leitos. Estamos muito felizes com essa emenda que na primeira etapa será de R$ 5 milhões e na segunda etapa investiremos cerca de R$ 7 milhões”, garantiu o presidente da Fepiserh, Pablo Santos.
Segundo o diretor-geral do HGV, Gilberto Albuquerque, com essas reformas a demanda aumentará, bem como serviços de alta complexidade. “Nós teremos cirurgias cardíacas em um volume que a população precisa”, explicou. Ainda de acordo com Gilberto, os equipamentos estão em fase final de licitação e a equipe médica já está montada.
Além da conclusão dos 20 leitos de UTI, os recursos também irão possibilitar a construção de rampas de acesso ao 1º e 2º andares, para facilitar o deslocamentos de pacientes e funcionários em casos de incêndio e outras necessidades de fuga. Também serão ampliados os serviços que vão dar suporte ao serviço de cirurgia cardíaca, como a adequação e ampliação da central de material, adequação da farmácia interna, centro cirúrgico e do laboratório.

Sesapi cria comissão para executar Plano de Ação de melhorias na Maternidade

26/11/2020 - 14:40

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) criou uma comissão para executar um Plano de Ação na Maternidade Dona Evangelina Rosa (MDER) e Instituto de Perinatologia (IPS), que integra o Complexo da MDER. O objetivo é solucionar os problemas estruturais de alguns setores, atendendo a orientação do Conselho Regional de Medicina (CRM) e Ministério Público do Piauí (MP-PI).
Estiveram reunidos, nesta quinta-feira (26), data em que foi formada a comissão, o superintendente de Gestão da Rede de Média e Alta Complexidade (Sugmac), Alderico Tavares; superintendente de Organização do Sistema de Saúde, Jefferson Campelo; diretor da MDER, Francisco Macedo; diretor do HPM, tenente coronel Marcos Rogério e a diretora do Núcleo de Infraestrutura em Saúde (NIS), Jessica Galeno.
De acordo com o superintendente do Sistema de Saúde, Jefferson Campelo, será realizada uma força tarefa. “Vamos alinhar as ações para beneficiar a toda a população que é beneficiada com os serviços da Maternidade e do Instituto”, explicou.
A Secretaria de Saúde está contratando empresa para fazer as correções nos danos provocados pelas chuvas na Maternidade e no Instituto. Segundo o superintendente de Alta Complexidade da Sesapi, Alderico Tavares, será definido o cronograma da obra e feito todos os reparos. “Temos que nos antecipar ao período chuvoso e evitar novos danos para não prejudicar o atendimento ao público”, afirmou.
No IPS, houve a queda de um trecho do muro, de aproximadamente 35 metros de extensão, que separa o instituto do Hospital da Polícia Militar do Piauí. A empresa responsável pelas correções nas danificações ocasionadas pelas chuvas nas duas unidades hospitalares – Hospital da Polícia Militar (HPM) e Instituto de Perinatologia Social (IPS) – já esteve no local para iniciar a reparação.

Vice-governadora visita cooperativa de reciclagem na zona norte de Teresina

26/11/2020 - 12:33

A convite do deputado estadual Fábio Novo (PT), a vice-governadora Regina Sousa visitou a Cooperativa de Reciclagem da Santa Maria da Codipi, na zona norte de Teresina. Iniciativa de um grupo de jovens que vem ajudando 20 famílias a ter uma renda mensal e a preservar o meio ambiente. Por mês, são recicladas 40 toneladas de lixo no local.
Regina Sousa informou aos jovens que pretende, dentro do programa PRO Social, o qual ela coordena, trabalhar a coleta seletiva de lixo, criando uma rede para gerar renda às pessoas. “Quanto mais espaços como este, mais estaremos limpando a cidade”, comentou a vice-governadora. Ela disse que a ideia é disseminar a iniciativa dos jovens em outros bairros de Teresina para proporcionar trabalho e renda.
O deputado Fábio Novo contou que o Recicla Codipi é um dos projetos que o seu mandato parlamentar abraçou e por isso convidou a vice-governadora para conhecer o trabalho que o grupo de jovens faz. Ele informou que destinou emenda parlamentar para ampliar a reciclagem e, com isso, o número de famílias beneficiadas com o reaproveitamento do lixo.
O Recicla Codipi foi criado há menos de um ano por um grupo de jovens, dentre eles, Antonio José da Paz Neto, coordenador do Recicla Codipi. Ele explicou que a ideia inicial era fazer um trabalho de conscientização com as pessoas, ensinando a forma correta do descarte do lixo, mas depois resolveram reaproveitar o que era descartado. E por meio de parceira, criaram a cooperativa que beneficia 20 famílias com renda mensal de R$ 900, reciclando 40 toneladas de lixo por mês. Ele informou que o descarte hoje é de 6,5% a 8% e que pretendem reduzir para 2,5% a 3%.

Duplicação da BR-316 fica pronta em setembro de 2021

26/11/2020 - 10:22


O governador Wellington Dias visitou, nesta quinta-feira (26), as obras de duplicação da BR-316, na saída sul de Teresina. A obra é realizada pelo Departamento de Estrada de Rodagem (DER) e está orçada em mais de R$ 100 milhões. A previsão de entrega é para setembro de 2021.

“Esta é verdadeiramente uma grande obra em todos os sentidos, tanto pelo investimento quanto pelo benefício para a população. Por meio do PRO Piauí Infraestrutura estamos executando várias obras estruturantes no estado para realizar essa integração entre os municípios. Estamos com recursos garantidos para realizar essas obras e garantir emprego e renda para o estado”, disse o governador.
A obra de duplicação da BR-316 foi paralisada por cem dias devido à pandemia da Covid-19, mas teve as atividades retomadas ainda no mês de setembro e, desde então, seguem em ritmo acelerado.
“Estamos cumprindo nosso cronograma previsto, embora a pandemia tenha atrapalhado um pouco, mas não atrasamos, apenas reduzimos funções porque estamos cumprindo todas as recomendações sanitárias com nossos funcionários, com o distanciamento, por exemplo. É uma obra que vai trazer muitos benefícios para a população de Teresina e para quem chega à capital pelo lado sul”, explicou Matias Sales, gerente de Construção do DER.
O governador acompanhou de perto os serviços de uma das estruturas da obra que é um viaduto composto por um vão de cinco metros de comprimento em concreto armado, com dois acessos de cada lado, um com 120 metros e outro com 80 metros, totalizando um viaduto de quase 300 metros de comprimento. A estrutura tem cerca de 50% de sua construção concluída. As vias laterais do perímetro urbano da região têm previsão de entrega para os próximos quatro meses.
“É uma obra de grande importância, de mobilidade urbana que atende à zona sul de Teresina resolvendo um grande gargalo. Uma obra complexa que envolve muitos viadutos, iluminação, drenagem e infraestrutura rodoviária que atende todas as cidades do sul do estado”, completou o deputado federal Merlong Solano que acompanhou a visita ao lado do governador Wellington Dias.

PPP da Rodovia Transcerrados terá investimentos de mais de R$ 800 milhões

25/11/2020 - 11:00


O Governo do Piauí realizou, nesta terça-feira (24), a primeira audiência pública do processo licitatório da Parceria Público-Privada (PPP) para concessão da Rodovia Transcerrados, no extremo sul do Piauí. A audiência foi realizada no município de Uruçuí e contou com a participação de produtores e empresários da região.

Com a conclusão da obra, 25 cidades e cerca de 200 mil pessoas serão beneficiadas pela Transcerrados, que abrange as rodovias PI-397 e PI-262, (estrada da Palestina), com extensão de 276 km.

Na audiência pública, a Superintendência de Parcerias e Concessões (Suparc) apresentou os aspectos técnicos, econômicos e jurídicos relacionados ao projeto, construído sob a consultoria da Houer Consultoria e Concessões. Todo o material já está disponível para consulta pública desde o início do mês de novembro no site www.ppp.pi.gov.br.

“O que a população desta região vai receber não é uma obra, é serviço ofertado durante 30 anos pela empresa concessionária e pelo Governo do Estado. Será uma estrada mais segura e de qualidade, além de que o usuário terá um ganho econômico comparando com o tráfego na PI-135, geração de emprego e aumento de exportação, incremento do ICMS, inclusão social com mais mulheres contratadas no setor de infraestrutura e sustentabilidade”, destacou a superintendente de Parcerias e Concessões do Estado, Viviane Moura.

De acordo com o projeto, a PPP da Rodovia Transcerrados terá duração de 30 anos e a previsão de investimentos da iniciativa privada é no valor total de R$ 808,9 milhões. A empresa que vencer a concessão ficará responsável pelos serviços públicos de conservação, recuperação, construção, manutenção, implantação de melhorias e operação da rodovia.

“Estamos falando de entrega de uma infraestrutura com operação e garantia de manutenção por 30 anos. Ela se justifica pelo contexto socioambiental e pelo contexto de crescimento e desenvolvimento econômico de onde ela está inserida, em uma das regiões que mais produz e que mais cresce a nível de produção do Brasil, que é responsável por produzir e exportar a maior parte da soja nacional e que tem um potencial de crescimento que depende muito da implantação da Rodovia Transcerrados”, enfatizou Viviane Moura.

O projeto

A obra será dividida em três trechos, no qual o Trecho I compreende a extensão de 117,1 km, dos quais 92,3 km de pavimentação já foi concluída pelo Governo do Estado, que tem início na PI-247/BR-324 e termina no entroncamento com o acesso ao Distrito Santa Rosa.

Fornecimento de energia é restabelecido e rodízio é suspenso no Amapá

24/11/2020 - 17:26

Vinte e um dias após um incêndio em uma subestação energética de Macapá deixar 13 das 16 cidades do Amapá sem energia elétrica, a empresa privada concessionária do serviço público, Linhas de Macapá Transmissora de Energia (LMTE), conseguiu colocar em funcionamento um segundo transformador, permitindo o restabelecimento do fornecimento de luz.

Com a restauração da carga de energia de que o sistema necessita para funcionar plenamente, a estatal amapaense responsável pela distribuição da energia elétrica, a Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA), anunciou o encerramento do rodízio imposto pelo incêndio na subestação pertencente a LMTE.

“A normalização do serviço ocorreu após a entrada em funcionamento do segundo transformador, esta madrugada”, informa a CEA, em nota. “Com isto, o fornecimento foi garantido em 100% para atender os 13 municípios que foram afetados com o acidente na subestação de Macapá, no dia 3 de novembro […] e o rodízio do fornecimento de energia foi oficialmente encerrado”, acrescenta a companhia.

Outro transformador da subestação Macapá já vinha operando desde a madrugada do dia 7. Além disso, no último sábado (21), duas usinas termelétricas (UTEs Santana II e Santa Rita), operadas pela estatal Centrais Elétricas do Norte do Brasil (Eletronorte), foram acionadas a fim de reforçar o suprimento energético para o estado.

Segundo o Ministério de Minas e Energia, o segundo transformador da subestação Macapá foi energizado por volta das 3h30 de hoje (24), possibilitando que o fornecimento de energia elétrica fosse restabelecido. “O sistema elétrico do Amapá conta, atualmente, com o suprimento a partir de dois transformadores na subestação (que conecta o estado ao Sistema Interligado Nacional), da geração da usina hidrelétrica Coaracy Nunes e da geração térmica local instalada nesta semana”, assinala a pasta, também em nota.

O transformador que começou a funcionar esta madrugada foi transportado do município de Laranjal do Jari, na região sul do Amapá, a bordo de uma balsa, e chegou à capital no fim da noite do último dia 17. Só o transporte pelo rio demorou cerca de 30 horas.