Ministério Público do Piauí tem o 13º orçamento do país

26/08/2016 - 17:47

DSC_0490

 

O procurador geral, Cleandro Moura, coordenou hoje (26) uma  audiência pública  que discutiu a proposta orçamentária do Ministério Público do Piauí para o próximo ano. Durante o encontro a promotora Cláudia Seabra. Segundo a promotora o Ministério Público do Piauí está em uma situação mediana quanto a comparação em termos percentuais de participação do orçamento do estado, mas a situação é de dificuldades devido à realidade econômica do Estado. O valor do Orçamento do Ministério Público estipulado pela Lei Orçamentária de 2016 foi fixado em R$ 165 milhões.

Interpi vai vistoriar uma das áreas mais produtivas do Piauí

26/08/2016 - 17:01
Reunião com produtores na sede do Interpi

Reunião com produtores na sede do Interpi

O Instituto de Terras do Piauí (Interpi) planeja a realização de vistorias, ainda este ano, em imóveis rurais no Distrito de Nova Santa Rosa, no município de Uruçuí. As vistorias, que serão realizadas pela equipe técnica do Interpi, fazem parte do Programa de Regularização Fundiária do Piauí, que tem a meta de vistoriar 70% das terras do estado até 2019, com o objetivo de facilitar a emissão de títulos definitivos de imóveis públicos e privados. A região é uma das maiores produtoras de soja do Piauí. Os trabalhadores rurais alegam que, sem a devida titulação dos imóveis, encontram dificuldades ao solicitar financiamentos bancários, necessário para investir na produção, além de gerar insegurança jurídica dos imóveis.

Propaganda eleitoral não trás grandes novidades

26/08/2016 - 15:16

Começou hoje (26) o programa eleitoral na TV. Com poucas novidades e como já se antecipava os candidatos investiram no que se esperava de cada um deles. O fator pouco tempo, também como era esperado, não ajudou muito os candidatos da oposição, Amadeu Campos (PTB) e Dr. Pessoa (PSD) e o tucano Firmino Filho, também como era de se esperar ficou nas obras já realizadas em sua gestão.

programa do Amadeu

Amadeu defende que é o novo - O jornalista Amadeu Campos (PTB), embora dispense apresentações, iniciou seu programa sedo apresentado pelo seu principal cabo eleitoral; senador Elmano Ferrér (PTB). Investindo no discurso em defesa do novo Elmano explicou porque não aceitou ser candidato indicando Amadeu como um novo nome para a política na capital.
“Prefeito não é cargo vitalício”, disse Elmano se referindo a Firmino Filho que concorrer ao seu quarto mandato. Em sua mensagem Amadeu também apelou para os últimos acontecimentos de sua vida, como o acidente que o deixou de cadeira de rodas, mas que foi superado mostrado o apresentador como uma pessoa de superação, uma alusão a capacidade de superar os problemas de Teresina.

Dr. Pessoa conta sua história - Já o deputado estadual Dr. Pessoa apresentou um primeiro programa com apelo emotivo fazendo um resgate de sua trajetória de vida e política. Passagens importantes da carreira foram contadas como o fato de ter saído da zona rural e ter sido alfabetizado na adolescência e lutado contra a ditadura no Rio de Janeiro. “Nunca cobrei por consultas nem cirurgias em 40 anos de medicina”, afirmou. Pessoa se apresentou como o nome capaz de cuidar de Teresina porque é o candidato que cuida das pessoas.

Firmino filho

Firmino divulga obras - Com o dobro de tempo e sem precisar de mais apresentações, já que concorre à Prefeitura de Teresina pela quarta vez, Firmino Filho , entregou um programa focado em números e propaganda de obras em andamento e ou concluída. Seguindo o que já era esperado também o prefeito falou sobre a área que lhe deu o titulo de “prefeito criança”, a Educação. Firmino disse que em sua gestão pouco mais de 15 mil empregos foram gerados. A apresentação das obras ficou a cargo da participação de pessoas, trabalhadores de obras que a Prefeitura está realizando, como asfaltamento e construção de creches.

Dr. Pessoa conta sua história -Já o deputado estadual Dr. Pessoa apresentou um primeiro programa com apelo emotivo fazendo um resgate de sua trajetória de vida e política. Passagens importantes da carreira foram contadas como o fato de ter saído da zona rural e ter sido alfabetizado na adolescência e lutado contra a ditadura no Rio de Janeiro. “Nunca cobrei por consultas nem cirurgias em 40 anos de medicina”, afirmou. Pessoa se apresentou como o nome capaz de cuidar de Teresina porque é o candidato que cuida das pessoas.

PSTU, PSol e PTN, com tempo menor ainda de propaganda eleitoral, segundos focaram nas críticas a atual gestão da capital. Luciane Santos, do PSTU, Everdon Diego do PSol e Quem Quem do PTN, também não trouxeram novidades.

Para Ciro, impeachment está consolidado

25/08/2016 - 17:43

Ciro e Temer

Para o  senador Ciro Nogueira, presidente nacional do PP, o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) é uma situação triste, porém consolidada. Ciro não acredita na reversão do quadro. O senador acredita que o processo será aprovado  com 60 votos, pois é esse o número que teria sido levantado pela equipe do Governo que acompanha a votação no Senado. “A acredito que esse processo deve entrar até o sábado e na madrugada de terça para quarta-feira deve acontecer a votação final”, acrescentou.

A sessão do  julgamento final de Dilma foi iniciado hoje (25) no Senado sob a condução do presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Ricardo Lewandowski. O primeiro dia do julgamento foi dedicado ao levantamento de questões de ordem pelos senadores que defendem a presidente, fora 10 ao todo. Lewandowski rejeitou todas.

Ciro falou sobre o assunto direto de Brasília por telefone e lembrou que o “momento é importantíssimo e  no meu ponto de vista é até um momento triste. Não gostaria de estar julgando uma presidente da República, até porque eu ajudei a eleger”, afirmou. Passado o processo o senador defendeu que o Brasil precisa de reformas urgentes e o Congresso tem que começar a trabalhar estas reformas “fazendo com que o presidente Michel Timer encaminhe  e que votemos as reforma que o país precisa para a retomada do crescimento”, finalizou.

Passados 15 anos do mandato Justiça Federal condena ex-prefeita

25/08/2016 - 15:37
MARCO-AURELIO

Procurador Marco Aurélio Adão

Quinze anos depois do primeiro mandato, a ex-prefeito da cidade de Marcos Parente a 350 km de Teresina,  Juraci Alves Guimarães,foi condenada pela 3ª Vara da Justiça Federal por falsidade ideológica praticada em dois mandatos. A ação foi movida pelo Ministério Público Federal , através do Procurador Aurélio Adão, que denunciou a ex-prefeita por convênio com o Ministério da Integração Nacional nos mandatos de 2001 a 2004 e de 2005 a 2008.

De acordo com a decisão da Justiça Federal ficou comprovado que a ex-prefeita pagou integralmente obra a uma construtora antes de mesma ser implementada, e que a fiscalização detectou que as reformas não foram totalmente realizadas. O convênio diz respeito a construção de 55 casas com valor de R$ 100 mil e contrapartida de 10 mil da prefeitura.  De acordo com vistoria da CEF, apenas 48,55% dos serviços foram executados, portanto, somente 16 pessoas/ casas foram beneficiadas, o equivalente a R$ 53.407,25 do valor total.

Defesa de Dilma começa usando artifício das questões de ordem

25/08/2016 - 10:47

Grazziotin

A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB- AM) foi a primeira a falar na sessão que começou agora a pouco e que julga a presidente afastada Dilma Rousseff (PT). A primeira estratégia dos defensores de Dilma, que querem estender por mais tempo o julgamento  – previsto para terminar dia 31 – é suscitar o maior número de dúvidas possíveis a respeito do processo de cassação da presidente.

Grazziotin iniciou a sessão pedindo parecer da Comissão de Constituição e Justiça  sobre o fato de Dilma Rousseff estar sendo julgada antes da avaliação de suas contas de 2015 pelo Congresso.