Jeová Alencar é reconduzido e eleição na Câmara vira caso de 2018

16/11/2017 - 13:37

Wellington Dias e Firmino

O tucano Jeová Alencar foi reconduzido a presidência da Câmara de Teresina sem o apoio seu correligionário, o prefeito Firmino Filho. Doze vereadores, entre eles os suplentes faltaram a sessão que reelegeu Jeová Alencar. A articulação da reeleição do vereador, que anteriormente foi eleito com apoio do prefeito Firmino, e que agora começou justamente numa manobra do vereador da oposição, Dudu (PT). Um requerimento de autoria do petista pedia a antecipação da eleição em um ano e diante de ausência do prefeito em missão oficial na Espanha.

O vereador Major Paulo Roberto, agora vice-presidente da Câmara Municipal de Teresina, disse que estranhou o grande numero de faltosos hoje (16). Foram 17 vereadores presentes e aprovaram a reeleição do vereador Jeová Alencar (PSDB).  “Em agosto 28 vereadores votaram pela reeleição, então se o presidente coloca me pauta o processo de reeleição é porque ele quer ser reeleito, então é de se estranhar bastante a ausência dos vereadores”, questionou o vereador.

Dudu disse que o PT apoiou a reeleição de Jeová Alencar por conta do processo transparente que foi dado aos trabalhos na Câmara nas sua gestão. “Se teve tentativa externa de subjugar quebraram a cara”, afirmou o vereador Dudu.

Fato é que agora a especulação é de que através do enfraquecimento do apoio do prefeito junto aos vereadores, o Palácio de Karnak, leia-se, governador Wellington Dias (PT) estaria tentando esvaziar uma candidatura de Firmino Filho ao Governo em 2018. Conversas de bastidores a parte o que é certo e é fato na política do Piauí é que de conseguir total e irrestrito apoio do legislativo o governador Wellington Dias entende bem.

PIB do Piauí registra a menor queda na região Nordeste

16/11/2017 - 13:35

PIB Piauí divulgação Antonio José Medeiros

 

A Fundação Cepro divulgou, hoje (16), os dados relativos ao Produto Interno Bruto (PIB), que representa a soma de todas as riquezas produzidas no estado, em relação ao ano de 2015. Em valores correntes, o PIB estadual do Piauí foi de R$ 39.148 bilhões, o que colocou o estado em 8º do ranking do nordeste e 21° do Brasil. Em 2014, foram R$ 37.723 bilhões, sendo a menor queda no Nordeste e a sexta menor do país.

Para o ano de 2015, o PIB per capita estadual alcançou patamar de R$ 12.218,51 e, no ano anterior, o valor foi R$ 11.808,08. Em termos nominais, a variação anual da renda per capita em relação a 2014, foi de 3,48%.

Segundo Antonio José Medeiros, presidente da Fundação Cepro, o resultado do PIB do Piauí em 2015 foi um reflexo da crise nacional. “Todos os estados do Brasil tiveram um desempenho negativo. Se nos últimos anos a taxa de crescimento do PIB do Piauí foi maior que a do Brasil, agora mantemos a mesma proporção”,  revelou o presidente.

O consumo das famílias, que representa 62,5% do PIB, caiu 3,2%. Já o setor externo contribuiu positivamente, com crescimento de 6,8%. Os Serviços caíram 2,7%, com a maior queda no comércio (-7,3%); a Indústria caiu 5,8%, sendo a maior queda na Construção (-9%). O destaque positivo foi a Agropecuária, que cresceu 3,3%, com ênfase para a soja (+12,8%) e o milho em grãos (+4,3%).

Antonio José Medeiros explica que os anos de 2015 e 2016 foram anos de decréscimos, mas o ano de 2017 aponta para uma recuperação no Brasil e no Piauí. Já a renda per capita do piauiense continua crescendo. “Quando consideramos o período 2011-2015, o crescimento acumulado do PIB do Piauí foi de 19%, o do Nordeste 9,8% e o do Brasil 5,8%. Essa tendência de maior crescimento do Piauí em relação ao Brasil tem repercussões na renda per capita. Em 2003, a renda per capita do Piauí representava 31,2% da média nacional. Em 2011 subiu para 36,3%, em 2014 para 42,4% e em 2015, como decrescemos menos que o Brasil, a renda per capita aumentou para 42,6%”, concluiu o gestor.

Metade do Ministério de Temer será renovado

16/11/2017 - 11:26

Temer

A saída dos tucanos da base do Governo e dos ministérios já abriu a temporada de mudanças, mas não só pelas mudanças para reorganizar a base, como vem cobrando os líderes dos partidos que estão sendo fieis, mas também porque  pelo menos 17 ministros serão candidatos nas próximas eleições.

O puxador da pressão junto ao Governo Federal foi o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM) e a indefinição do PSDB acelerou o processo, que habilmente Temer empurrou para que os próprios partidos decidissem. Ocorre que agora, em Brasília, o que se diz nos bastidores é que as mudanças são necessárias, mas não devem ser tocadas e pressionadas por partidos que não possuam lá assim tanto peso, mesmo que tenham sido aliados de primeira hora nas votações de interesse do Governo Federal.

Dudu articulado com a base de Firmino Filho

16/11/2017 - 08:14

Jeová Alencar Firmino Filho

O prefeito Firmino Filho (PSDB) está fora de Teresina, em missão internacional na Espanha. De lá ficou sabendo do novo movimento e rearranjo de forças dentro do legislativo municipal que culminou com uma antecipação da eleição da mesa de diretora. O maior objetivo é reconduzir o tucano Jeová Alencar a presidência da Mesa. E ao que parece não era bem isso que o prefeito queria, mas era isso que os vereadores, pelo menos 22 deles queriam, e claro, com o prefeito tem maioria na Câmara, o primeiro passo teria que sair de fora da base e foi o que aconteceu. Saiu exatamente da oposição, de um requerimento do vereador Dudu (PT), aprovado pela maioria, o pedido para antecipação do pleito para hoje (16).

O que resta saber é se depois das manifestações, telefonemas e ultimatos do prefeito haverá quorum para a eleição.

Wellington prevê crescimento da receita em 2018

14/11/2017 - 17:28

 abertura2016.2-1-7

O governador Wellington Dias (PT) está em viagem oficial para Recife. Antes de embarcar ele se reuniu com a equipe de governo para tratar de pontos orçamentários para 2018 e ações voltadas para o abastecimento de água em Teresina, que hoje está sob a responsabilidade da empresa Águas de Teresina.

Sobre as demandas no acesso ao sistema de água e esgotamento de Teresina, Wellington Dias aponta avanços na área e prevê o adiantamento de recursos previstos. “Regiões como o Jacinta Andrade e outras que não tinham o atendimento passaram a ter atendimento com abastecimento de água e agora tratamos com a empresa, com o Instituto de Águas e há um sinal positivo voltado para, em parceria entre o Estado, o Município, Agespisa, Instituto de Águas e Águas de Teresina, condições de antecipar investimentos”, adiantou Wellington.

O Orçamento Geral do Estado para o ano de 2018  tem uma estimativa de crescimento de R$ 1,45 bilhão. Já no ano de 2017, a receita geral do Estado timidamente subiu cerca de R$ 117 milhões.

PSC do Piauí tem novo presidente, o anterior foi o último a saber

14/11/2017 - 13:56

filiacao-de-valter-alencar-ao-psc_1vte5l1

O ex-vereador Thiago Vasconcelos (PSC) que até ontem era presidente do partido e que foi convidado como tal para participar de evento nacional do partido no próximo dia 18 soube pela imprensa que não representa mais a presidência do PSC e vai deixar o partido. O novo presidente do PSC no Piauí é  empresário Valter Rebelo que foi recentemente filiado ao partido.

“Quando foi na segunda-feira, ontem, um portal colocou que eu estava saindo da presidência do partido para me dedicar a uma candidatura de deputado estadual, e que essa informação havia sido repassada pela minha assessoria, mas desde que não estou mais vereador não tenho assessoria. Procurei o presidente nacional para me informar se haveria alguma mudança e ele me pediu que eu dialogasse com o vice-presidente estadual. E nós conversamos em teleconferência com o presidente nacional  e o vice-presidente sugeriu uma troca, que ele sugeriu ele virasse o presidente eu o vice-presidente, mas de imediato eu agradeci o convite e declinei. Não aceitei pela vaidade, mas sim pela forma como foi conduzida a mudança”, afirmou Thiago Vasconcelos.

Segundo o ex-vereador foi bom que o episódio ocorresse neste momento e que imaginava o novo chegando á política do Piauí e não um “novo com velhas práticas”.